Wladimir, um Garotinho imaturo e contrariado tenta calar a imprensa

0

Mais uma vez o candidato de chapa impugnada a prefeito de Campos, deputado Wladimir Garotinho, tenta calar a imprensa, inconformado por críticas à sua fuga dos democráticos debates entre os candidatos realizados por entidades e órgão de Campos.

A sua reclamação começa assim:

No dia 28 de outubro de 2020, o 1º Representado postou, em sua rede social hospedada no Google, ora 3º interessado, a matéria intitulada “Quem não deve não teme… Fuga de debate deixa dúvidas… WLADIMIR: Ladrão e corrupto? Ou honesto e milionário sem trabalhar?”, conforme link:

Leia a matéria na íntegra aqui

Primeiro debate de Candidatos e prefeito de Campos: Dúvidas e Plágio

Terceira tentativa de calar o Somos Online e seu editor, duas delas por vida de milionário

Essa é a terceira tentativa de calar o Somos On Line e seu editor jornalista Esdras Pereira, No que já foi rechaçado nas vezes anteriores pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, nos processos nº 0071642-98.2018.8.19.0001 e 0078479-72.2018.8.19.0001.

Leia matérias na íntegra aqui

 Wladimir perde duas para Esdras

https://somosassim.com.br/portal/100124-2/

Wladimir perde duas para Esdras tentando ocultar fortuna e vida de playboy…

 Ingressos a preço de filet mignon

https://somosassim.com.br/portal/98810-2/

Ingressos a preço de Filé mignon na Sapucaí e pão com mortadela em Campos

Mostrando-se um garotinho ainda mimado, inconformou-se com uma matéria que mostrava a sua noite de carnaval no mais luxuoso camarote da Sapucai carioca, com ingressos a preço, na época, equivalentes e 210 quilos de filé mignon, enquanto ele, demagogicamente, antecipava a sua futura campanha eleitoral para deputado distribuindo pão com mortadela na frente do Restaurante Popular, em Campos.

Wladimir “Garotinho” na Sapucaí em um dos camarotes mais caros do país

Vida de milionário

https://somosassim.com.br/portal/99102-2/

Wladimir com empresas em sala de empreiteiro da “Caixa D’água” e mora no AP do chefe

Revelações sobre vida de milionário irritaram Wladimir Garotinho

Wladimir também mostro-use profundamente inconformado em outras duas ocasiões, mas por matérias que revelavam a sua vida de milionário, como a progressão geométrica na sua declaração de patrimônio ao TRE, residindo em apartamento de luxo em nome do deputado estadual Bruno Dauaire e mantendo a sede de uma empresa em seu nome em sala de propriedade de empreiteiro denunciado na Operação Caixa D’Água, que investigou o pagamento de propinas por contratos mantidos com a prefeitura na gestão da sua mãe Rosinha Garotinho como prefeita.

Um Garotinho imaturo para vida de homem público

Agora, nesse atual pleito eleitoral, o jovem Wladimir Garotinho mostrou-se novamente imaturo para a vida de homem público. Condição que, ao ser alcançada, deixa os seus representantes expostos às críticas e opiniões contrárias, mesmo que fiquem contrariados, como foi o seu caso.

Sem argumentos plausíveis, Wladimir alegou propaganda eleitoral negativa e anonimato na matéria.

1) Se houve propaganda eleitoral negativa, ela partiu única e exclusivamente do próprio candidato ao fugir ao tradicional e democrático debate entre os postulantes ao cargo de prefeito de Campos. O Somos Online apenas noticiou o fato questionando as dúvidas que essa “fuga” deixou.

2) Não há que se falar em “anonimato” com matéria devidamente assinada “Editoria”, já que o editor responsável pelo Somos Online é o jornalista Esdras Dias Pereira. Condição amplamente avalizada e contraditoriamente reconhecida logo no início da reclamação do jovem Wladimir Garotinho, que declara:

“Em desfavor do SOMOS ASSIM, revista digital hospedada junto ao Google, representada por ESDRAS DIAS PEREIRA, brasileiro, jornalista”.

Dolorosas questões

Mas o que na realidade parece ter desagradado mesmo ao imaturo Wladimir Garotinho foram três questões propostas pelo Somos, como prováveis perguntas que podem ter causado a sua fuga dos debates entre os candidatos a prefeito de Campos. Confira abaixo:

1) Como responder sobre os desvios de dinheiro público e crimes dos próprios pais?

2) Como explicar, publicamente, à população de Campos que o que está sendo cobrado a Rafael Diniz é fruto de uma cruel estratégia eleitoral premeditada ainda antes do apagar das luzes do governo Rosinha Garotinho, que raspou até as gavetas das secretarias, deixando para trás o rastro do saque formado por rombos milionários e dívidas intermináveis?

3) Como se tornar um milionário sem trabalhar?

Apenas essas três perguntas, de uma longa lista de abusos e improbidades administrativas, seriam suficientes para pôr fim a esse filme velho que bem poderia se chamar a “Fuga das Galinhas”, sem querer ofender o simpático filme. Questões: Ficam duas questões do Somos Online no ar: Você pode afirmar que Wladimir Garotinho é ladrão ou corrupto? Você pode afirmar que Wladimir Garotinho não é ladrão e corrupto e que enriqueceu honestamente sem trabalhar? Questione-se! Como afirmar o negar isso de candidatos que fogem ao debate. Afinal, já dizia o velho ditado: Quem não deve não teme…

 Parte da DECISÃO Judicial que negou a liminar

“…No caso presente, a prova documental que instrui a inicial demonstra manifesta preferência por um estandarte político fato que por si só não é vedado pela legislação eleitoral. O teor da matéria questiona a fonte de sustento do segundo representante mas não afirma origem ilícita de sua subsistência. No mais, as referências a vida política e judicial de seus ascendentes não constituem (por si só) propaganda negativa, uma vez que ao pertencer a tradicional linhagem política local o segundo representado colhe os bônus e os ônus de sua estirpe.

Portanto, entendemos AUSENTE a plausibilidade do direito invocado para fins de concessão de tutela de urgência.

Pelas razões expostas, diante da irregularidade da propaganda veiculada em matéria jornalística, INDEFIRO o pedido de tutela provisória, fundada na urgência.

Cite-se os representados para, querendo, oferecer defesa no prazo de 48 horas, nos termos do art. 96, e seu § 5.º, da LE.”

Nota do Somos Online

Seguindo a determinação judicial, os advogados do Somos Online e do seu editor jornalista Esdras Pereira protocolaram a sua defesa dentro do prazo estabelecido, confiantes de que mais essa tentativa de calar a imprensa utilizando a Justiça não prosperará.

Viés ditatorial

Na mesma inicial, Wladimir deixa entrever um forte viés de censor ditatorial ao exigir que essa e outras publicações que não lhe agradaram sejam excluídas do site Somos Online, e que o próprio site seja retirado do ar.

Para quem almeja se tornar prefeito de um município do porte e importância de Campos dos Goytacazes, tentar calar a imprensa não é o melhor sintoma. Afinal, um bom gestor ouve a população e, como diz o velho ditado, “A imprensa é a voz do povo”.

NENHUM COMENTÁRIO