Wladimir Garotinho nomeia denunciante da Chequinho em cargo de confiança

0

A chapa esquentou

Na tarde dessa quarta-feira, o clima esquentou na sede da Prefeitura de Campos com uma verdadeira “briga de cachorro bravo” por conta da nomeação em cargo de confiança na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social de uma das denunciantes do mega esquema de compra de votos com dinheiro público durante a gestão Rosinha Garotinho, desbaratado pela “Operação Chequinho” da Polícia Federal.

Nomeação

No dia 14/01/2021, a senhora Paloma Campos Cruz foi nomeada pelo prefeito Wladimir Garotinho para atuar como Diretora de Proteção Social Básica, cargo símbolo FG3. Como se vê abaixo.

 

 

 

A bancada da Chequinho ficou divida com a nomeação

Nada demais, se a nomeada não tivesse prestado um grande serviço ao município de Campos dos Goytacazes como uma das denunciantes do maior esquema de corrupção eleitoral que se tem notícia na região, colaborando com a condenação de dezenas de componentes da Facção Rosa, perda de mandatos e, inclusive com a condenação do seu líder político Anthony Garotinho a quase dez anos de cadeia, o que irritou profundamente o “baixinho manda-chuva” que teria exigido a exoneração sumária da profissional. A conferir.

Trecho do depoimento da nomeada

Resta agora uma questão que só poderá ser respondida pelo Ministério Público: essa nomeação teria motivação técnica, política ou seria uma tentativa de manobra jurídica mal sucedida?

A Denúncia do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ 2017.00981880) foi oferecida à Justiça em face de:

1) ANTHONY WILLIAM GAROTINHO MATHEUS DE OLIVEIRA, também chamado de “GOVERNADOR”, “CHEFE”, “COMANDANTE”, “LÍDER” e “LIDERANÇA…

2) ROSÂNGELA BARROS ASSED MATHEUS DE OLIVEIRA

Trecho da Denúncia do MPRJ:

“Em decorrência do crime planejado e orquestrado pelo primeiro denunciado, dirigindo direta e indiretamente todos os desvios de recursos públicos para terceiros – na sua função de “CHEFE”, “COMANDANTE”, “LÍDER” – praticou ação finalisticamente voltada para peculato, corrupção e ganho eleitoral, tendo grande sucesso ilícito. Suas artimanhas criminosas acabaram sendo responsáveis pela eleição dos candidatos que apoiava, dentre eles o vereador Jorge Rangel (3.º mais votado – 4855 votos), Thiago Ferrugem (4.º mais votado – 3959 votos), Kelinho (8.º mais votado – 3374 votos), Magal (9.º mais votado – 3363 votos), Thiago Virgílio (10.º mais votado – 3360 votos), Ozéias (12.º mais votado – 3159 votos), Roberto Pinto (15.º mais votado – 2548 votos), Cecília Ribeiro Gomes (16.ª mais votada – 2432 votos), Vinicius Madureira (18.º mais votado – 2333 votos), Linda Mara (21.ª mais votada – 2151 votos) e Miguel Ribeiro Machado – Miguelito (22.º mais votado – 2060 votos).”

NENHUM COMENTÁRIO