Wladimir diz que tem medo, Rafael prega coragem. Saiba os motivos

1

Enquanto o candidato a prefeito Wladimir Garotinho declarou, em entrevista a Aluysio Abreu Barbosa na Folha FM, que tem medo da justiça e, afrontando o judiciário, “do que mais ela poderá inventar contra mim” (veja o vídeo abaixo), o atual prefeito Rafael Diniz, candidato a reeleição, apregoa que para ser prefeito de Campos não se pode ter medo. Administrar uma cidade espoliada e endividada, com seus royalties comprometidos com a “venda do futuro” e um rombo milionário do PreviCampos, realmente, é uma tarefa para quem tem coragem.

Quais seriam os motivos de tanto medo de Wladimir Assed, vulgo Wladimir Garotinho?

Seria medo por ser filho de Rosinha e Garotinho que colecionam pesadas condenações, estão inelegíveis e já foram presos sete vezes, ele cinco e ela duas?

Na corda bamba

Uma das condenações que pesam sobre seu pai e líder político, com quem promete se aconselhar caso seja eleito, é proveniente da “Operação Chequinho” da Polícia Federal que investigou a maior compra de votos com dinheiro público que já se ouviu falar. Apenas nessa, ele recebeu uma sentença de nove anos, 11 meses e 10 dias de prisão em regime fechado por corrupção eleitoral, repetida 17.515 vezes, associação criminosa, supressão de documento e coação no curso do processo. Ainda está solto apenas por conta de um polêmico recurso. Realmente, seus conselhos seriam de dar medo, mas aos campistas…

No fio da navalha

Por outro lado, a sua mãe Rosinha Garotinho, também anunciada como sua eventual conselheira, está sendo processada pela Prefeitura de Campos que exige a devolução de 896 milhões de reais aos cofres públicos, em virtude do resultado da CPI que investigou o rombo do Previcampos que dilapidou a instituição e evaporou a aposentadoria dos servidores públicos de Campos com transações financeiras pouco recomendadas, entre elas, o investimento de 40 milhões no hotel de luxo LSH do notório “Rei Arthur”, na Barra da Tijuca. Também seus conselhos seriam de dar medo aos campistas…

Amigos pouco recomendados

Poderia ser esse medo causado pelos amigos e aliados envolvidos em escândalos de compras superfaturadas para o combate à pandemia de Covid? Como o governador afastado, e a caminho de um vergonhoso impeachment, Wilson Witzel, ou, talvez, o ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos, que foi preso, com quem Wladimir, fazendo questão de ser o “pai da criança”, anunciou ter batido o martelo com ele para construção do seu “filho feio”, o natimorto Hospital de Campanha de Campos, aquele que foi sem nunca ter sido, mas que deixou um grande prejuízo para os cofres públicos estaduais, além de centenas de vida que poderiam ter sido salvas. Assista ao vídeo abaixo.

Alguns motivos para a coragem de Rafael Diniz

No apagar das luzes do malfadado governo Rosinha Garotinho, já com eleição perdida para Rafael, houve uma verdadeira blitzen nas finanças da prefeitura.

“Campos, RJ, acumula dívida de R$ 2,4 bilhões que ultrapassa orçamento”

O valor é referente a dívidas deixadas pelo governo anterior para atual gestão. Orçamento anual do município é de R$1,584 bilhão.

Confira abaixo mais detalhadamente as dívidas, que chegam ao montante de R$ 2.404.645.125,10:

– R$ 34.206.808,02 são referentes a restos a pagar, isto é, despesas realizadas e empenhadas em 2016, entretanto, que não foram pagas;

– R$ 211.318.767,58 despesas/notas fiscais atestadas sem empenho;

– R$ 42.303.017,06 da PREVICAMPOS, sendo R$ 39.064.791,70 da parte Patronal, e R$ 3.238.225,36 referentes a descontos efetuados dos servidores, o que pode configurar apropriação indébita;

– R$ 38.586.713,09 de INSS não recolhido, que também pode configurar apropriação indébita;

– R$ 1.301.359.785,47 referentes à antecipação dos royalties;

– R$ 516.459.673,06 de dívida de longo prazo com INSS;

– R$ 45.190.609,57 de dívida de longo prazo com FGTS;

– R$ 153.034.085,09 de parcelamento da dívida com PREVICAMPOS;

– R$ 907.741,45 de dívida com o TRT (Tribuna Regional do Trabalho);

– R$ 61.277.924,71 de Precatório do Tribunal de Justiça do Rio.

(Fonte site G1)

Leia mais AQUI

Realmente é preciso muita coragem para administrar um município que herdou dívidas da gestão anterior maiores do que o seu orçamento.

Rosinha é acusada pelo MP de “Gestão desastrosa” na prefeitura de Campos

Além disso, a ex-prefeita de Campos Rosinha Garotinho, mãe de Wladimir, também foi denunciada pelo Ministério Público por improbidade administrativa com base nas contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e pela Câmara de Vereadores referentes à sua gestão de 2016.

O Ministério Público Estadual, representado pelo promotor Arthur Soares Silva, da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Campos, pede que ela seja condenada ao pagamento de R$ 34,7 milhões em danos morais coletivos, também, o bloqueio de R$ 44,7 milhões em bens e a sua inelegibilidade por oito anos.

“…Dificultou, que os novos administradores colocassem em prática seu plano de governo”…

O promotor declara na Ação: “A gestão da demandada foi reconhecidamente desastrosa para o Município de Campos dos Goytacazes, notadamente no ano de 2016, deixando um rombo de mais de R$ 200 milhões para os munícipes”.

“Criou dívidas em ano eleitoral, deixando-as para serem pagas pelos seus sucessores, o demandado impediu, ou ao menos dificultou, que os novos administradores colocassem em prática seu plano de governo.” (promotor Arthur Soares Silva)

Leia mais AQUI

Haja coragem

Mais uma vez fica claro que é preciso muita coragem para enfrentar uma situação em que fica óbvio que houve uma ação deliberada da gestão Rosinha para inviabilizar a gestão que a sucederia.

Pelotão do ódio

Além de tudo isso, as dificuldades administrativas criadas para inviabilizar a administração de Rafael Diniz também alimentaram um verdadeiro pelotão do ódio de militantes da Facção Rosa que, escondidos no relativo anonimato da internet, passaram a difamar, ofender e criar fake news nas redes sociais contra o atual prefeito e seus aliados, alegando, incrivelmente, que não havia falta de dinheiro, aquele dinheiro que a justiça exige agora que Rosinha devolva, mas de gestão, numa ação coordenada durante longos 04 anos, para destruir a imagem do seu maior adversário. Resta saber a soldo de quem, mas imagina-se.

1 COMENTÁRIO

  1. E Rafael Diniz foi eleito em uma campanha contra os Garotinhos e fez o quê em quatro anos?
    São muitos anos pra perceber que a administração é péssima.