Contrato renovado por Rosinha Garotinho foi combatido pelo filho e pelo liderado

0

A facção Rosa amargou duas derrotas consecutivas contra o reajuste das tarifas de água e esgoto em contrato renovado por sua líder Rosinha.

Nessa segunda-feira, uma decisão do desembargador Carlos José Martins Gomes 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, reconhecendo o agravo de instrumento impetrado pela empresa Águas do Paraíba contra decisão proferida pelo juízo da 5ª Vara Cível, permitiu que a concessionária reajuste as tarifas de água e esgoto em Campos, tornando sem efeito a decisão liminar de primeira instância, que suspendeu o decreto Municipal nº 344/2018 que reajustava os serviços como previsto em contrato administrativo celebrado com o Município de Campos dos Goytacazes,.

Contrato renovado por Rosinha Garotinho foi combatido pelo filho e pelo liderado

Em mais uma clara e demagógica tentativa de iludir a população de Campos, novamente, por aquelas ironias que só a política de rodapé e a demagogia populista são pródigas em produzir, a decisão derrubada atendia a uma Ação Popular movida por um vereador do grupo político de Garotinho, ironicamente, atacando o atual contrato, renovado por sua, também líder, a ex-prefeita Rosinha Garotinho, sem esclarecer ao público que o aumento de tarifa combatido judicialmente por ele tratava-se apenas do cumprimento de uma cláusula do contrato prorrogado por Rosinha Garotinho, quando prefeita de Campos.

Uma tentativa semelhante, e também fadada ao insucesso, foi perpetrada por Wladimir Barros Assed Matheus de Oliveira, vulgo Wladimir Garotinho, representado pelo advogado Thiago Ferrugem, condenado na Chequinho, que sofreu mais uma derrota judicial, na Ação Popular 0003572-67.2018.8.19.0053 movida contra o prefeito de Campos Rafael Diniz e a concessionária Águas do Paraíba.

Riscos

Segundo alegou a concessionária, havia risco de dano pela não observância do equilíbrio econômico-financeiro do contrato, uma vez que não seria remunerada pelos inúmeros investimentos realizados no sistema de esgoto sanitário, bem como pelos custos operacionais com a manutenção de todo o sistema.

Leia abaixo a decisão na íntegra

aguas_do_paraiba-1294206

NENHUM COMENTÁRIO