Tribunal livra Garotinho da tornozeleira, pelo menos por enquanto…

0

Hoje é dia de comemoração no novo apartamento do Flamengo. Garotinho conseguiu, pelo menos por enquanto, livrar-se das medidas cautelares impostas por decisão do juiz Leonardo Cajueiro, da 2ª Vara Criminal de Campos, por suspeita de desvio de dinheiro público na compra de votos com o programa social Cheque Cidadão, pago com dinheiro público, em um mega esquema desbaratado pela Polícia Federal.

Colegiado se deu por impedido

A desembargadora Maria Sandra Kayat Direito, da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) concedeu habeas corpus suspendendo as medidas restritivas a Garotinho, que alegou estar sofrendo “constrangimento ilegal por parte do Juízo de Direito da 2a Vara Criminal da Comarca de Campos dos Goytacazes, em razão da decisão que impôs medidas cautelares ao paciente sem que houvesse fundamentação concreta e plausível”.

A desembargadora Kayat Direito justificou a suspenção das medidas restritivas por terem os membros do colegiado da casa se declarado suspeitos. Mas a decisão é provisória, válida apenas até o julgamento de suspeição de Zveiter em outros processos envolvendo a ex-prefeita Rosinha e o seu marido Garotinho. Confira abaixo a decisão na íntegra.

NENHUM COMENTÁRIO