Thiago Virgílio ameaça jornalista

0

Mostrando-se extremamente incomodado pela abordagem da sua dupla condenação como integrante da quadrilha de compra de votos com dinheiro público, desbaratada pela “Operação Chequinho” da Polícia Federal na coluna “Comentários” (AQUI), do site Somos Online, em nota sobre a sua caminhada na praia com o seu chefe Garotinho, também condenado na Chequinho, o Sr. Thiago Virgílio ameaçou o editor do Somos Online, jornalista Esdras Pereira, em seu perfil do Facebook. Veja abaixo.

 

Resposta do jornalista Esdras Pereira a Thiago Virgílio

Nessa quinta-feira, fui surpreendido por um comentário ameaçador do Sr. Thiago Virgílio em meu perfil do Facebook com temerárias demonstrações de “valentia” do Sr. Thiago Virgílio, principalmente para um condenado em 01 de dezembro de 2017 a 05 anos e 04 meses de cadeia em regime semi-aberto por participação no “escandaloso esquema” de troca de votos por Cheque Cidadão, na última eleição municipal, em Campos, em 2016. Condenação confirmada e mantida por unanimidade pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O Sr. Thiago Virgílio também foi condenado civilmente à inelegibilidade por oito anos e afastado do seu mandato de vereador na Câmara Municipal de Campos. Restando apenas um desesperado recurso ao STF.

Tais condenações são de sua exclusiva responsabilidade por atos que ele próprio cometeu, apesar de atacar furiosamente a mídia que não lhe é favorável e não compactua com as ilegalidades da sua facção política.

Trecho da sentença do juiz Ricardo Coimbra, da 76ª Zona Eleitoral de Campos

“No que tange ao réu, Thiago Virgílio, este efetivamente entregou pelo menos 487 cartões aos beneficiários por ele indicados, conforme documento constante de fls. 247 do apenso ao IPL 236/2016, diretamente e indiretamente, através dos intermediários Dayanna de Souza Rodrigues e Luiz Carlos Ferreira Machado. Dentre os eleitores inseridos estão, por exemplo, Tássia Machado Martins, Ivonete Batista de Souza, Tamyres Félix dos Santos e Thiago Azevedo.

A denúncia destaca que, no caso específico da eleitora Tássia, Luiz Carlos, previamente acertado com o denunciado Thiago e sob suas ordens, lhe telefonou no mês de julho/2016, oferecendo-lhe o benefício do cheque cidadão para que votasse no denunciado Thiago e a orientou a levar cópia de seus documentos até o local em que estava no parque Aurora, nesta cidade. Quase dois meses após, Luiz Carlos fez a entrega do cheque cidadão à eleitora Tássia em rua do Parque Aurora. Em cumprimento á ordem de Busca a apreensão na residência de Luiz Carlos, foi apreendida uma lista, onde constam vários nomes de eleitores coaptados, aí se incluindo a testemunha Tássia, o que confirma todo o exposto. Já para a eleitora Ivonete, sempre para fins de corrupção eleitoral, o denunciado Thiago fez a oferta e a entrega do cheque cidadão por intermédio de Dayanna. Foi Dayanna que, também, abordou a eleitora Tamyres sempre sob as ordens do denunciado Thiago. Tudo de forma organizada e estável com os demais membros da organização criminosa.”

 Tal “valentia” do Sr. Thiago Virgílio, ainda fora da cadeia apenas por força de liminar, ameaçando um jornalista parece ser uma atitude bastante prejudicial a sua situação jurídica. Quem sabe, com potencial para acelerar a sua caminhada em direção à suspensão da liminar que ainda o mantém fora da cadeia e à mudança da sua sentença em regime semi-aberto para fechado.

O Sr. Thiago Virgílio me acusa de “adorar esculachá-lo”, mas, na realidade, seu maior “esculachador” é ele mesmo, que se envolveu em expedientes criminosos que o levaram à dupla condenação e, em breve, à cadeia, um péssimo exemplo para a sua família. Mas, a julgar pelo virulento teor das suas perigosas “valentias”, ele parece não ter aprendido a lição.

Sr. Thiago Virgílio, em 45 anos de exercício da profissão já fui ameaçado por incontáveis vezes, muitas delas por criminosos bem mais perigosos que o Sr., nenhuma das ameaças me intimidou. Quem conhece a minha história nas redações dos jornais, sabe muito bem disso. Não será agora que isso irá acontecer. Estarei aqui, a postos, para noticiar a evolução natural do seu caso e o seu previsível desfecho. Espero que durante o cumprimento da sua pena o Sr. demonstre a mesma temerária “valentia” no escuro de uma cela.

Sem mais para o momento, coloco o espaço do Somos Online à sua disposição Sr. Thiago Virgílio, para uma eventual resposta, caso queira, e possa fazê-la de forma civilizada.

Deixo aqui, para a sua reflexão, uma frase utilizada pelo advogado da sua facção:

“Valentia é arma de otário”

Esdras Dias Pereira / Jornalista – registro: 14235/DRT:602432/80

NENHUM COMENTÁRIO