Suspeitas de superfaturamento fazem Wladimir negar paternidade de Hospital

0
O “Pai da Criança” Wladimir Garotinho na “maternidade” com a equipe do Estado decidindo o local da implantação do Hospital de Campanha de Campos

O deputado federal Wladimir Garotinho que, antes da grande repercussão das fortes suspeitas de superfaturamento do Hospital de Campanha do Estado, em Campos, para combate à epidemia de Covid-19, posava absoluto de “pai da criança”, tentando angariar para si todo o mérito de ter trazido a obra para a cidade por conta do seu estreito relacionamento com o governador Wilson Witzel, agora, nega veementemente que tenha tido qualquer participação na iniciativa, fazendo valer o velho, mas certeiro ditado: “Filho feio não tem pai.”

O governador Wilson Witzel com o seu amigo e aliado deputado Wladimir Garotinho

Fortes suspeitas de superfaturamento. Preço dez vezes superior ao de São Paulo

Inicialmente anunciado com 200 leitos na unidade de Campos, metade deles de Terapia Intensiva, o governo do Estado retrocedeu e decidiu montar um Hospital de Campanha com 100 leitos e apenas 20 deles de UTI.

O mais estarrecedor é que o Hospital de Campanha em Campos, com 100 leitos, está sendo implantado ao custo, considerado astronômico, de R$ 59.600.000,00 por 180 dias de operação.

Preço do Hospital de Campanha de Campos dez vezes superior ao de São Paulo

Ou seja, o Hospital de Campanha de Campos tem licitado um custo mensal de R$ 9,9 milhões, em média 99 mil por leito, contra o custo mensal do Hospital de Campanha do Anhembi (SP) de 1.800 leitos, de R$ 18 milhões mensais, que sai a R$ 10 mil por leito. Detalhe: exatamente o mesmo tipo de leito e a mesma gestora, a OS Iabas.

Uma gigantesca diferença de deixar de cabelos em pé qualquer membro do Ministério Público, TCE ou Polícia Federal.

Processos de compra sigilosos

Tudo isso gerido pela notória organização social Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde) que carrega uma pesada bagagem de má gestão em unidades de saúde, mas que foi contratada por R$ 835 milhões para construir e administrar os 1.400 leitos dos sete hospitais de campanha no Estado do Rio de Janeiro.

Para complicar ainda mais, os processos de aquisição de respiradores, máscaras, testes rápidos, entre outros equipamentos para o combate à pandemia sofreram um período de “apagão” sendo, estranhamente, tornados sigilosos e, agora, novamente disponibilizados por intervenção do Ministério Público que instaurou inquérito.

Convocando funcionários

No dia 01 de abril, o deputado federal Wladimir Garotinho tentava capitalizar, eleitoralmente, a iniciativa da criação do Hospital de Campanha do Estado, em Campos, convocando em seu perfil no Facebook os interessados para participar do processo seletivo para trabalhar na unidade hospitalar a ser montada na cidade por seu aliado, o Governador Wilson Witzel.

Recepcionando a equipe responsável pela obra

Continuando a assumir a paternidade da polêmica obra, no dia seguinte, 2 de abril, Wladimir foi o anfitrião da equipe do Governo do Estado do Rio de Janeiro que esteve em Campos, conforme ele mesmo alardeou em seu perfil no Facebook.

Participaram da vistoria no local um engenheiro e um médico que, estranhamente, disseram não ter autorização para falar com a imprensa.

O deputado federal Wladimir bateu o martelo na escolha do local repudiado pelos moradores

Apesar da saraivada de críticas nas redes sociais, a opção pelo terreno da antiga Vasa, para montagem do Hospital de Campanha para enfrentamento da covid-19, o pouco recomendado local, estranhamente, foi definido pelo deputado federal Wladimir Garotinho e o secretário estadual de Saúde Edmar Santos, entre um variado leque de opções com estrutura já montada, como o Sanatório Henrique Roxo, a antiga sede da Maternidade Lilia Neves, a Fundação Rural, o prédio da Faculdade de Filosofia e o Cepop, um elefante branco milionário construído pela mãe do deputado, Rosinha Garotinho. A julgar pela decisão tomada pelo deputado Wladimir Garotinho, nem mesmo ele vê utilidade prática no Cepop que tantos milhões consumiram do dinheiro público que hoje tanta falta fazem ao município.

Agora, após as denúncias de superfaturamento, o deputado federal Wladimir Garotinho nega a “paternidade” do Hospital de Campanha de Campos e de que tenha definido o local da sua instalação. Ouça o áudio abaixo:

Apesar de o deputado Federal Wladimir Garotinho negar, o vídeo abaixo mostra que ele “bateu o martelo” na escolha do local via telefone com o Secretário Estadual de Saúde Edmar Santos, conforme o próprio deputado declara no vídeo abaixo.

Motivos

Muito além da visibilidade eleitoral na entrada da cidade, ou da alegada logística, obviamente, a instalação do polêmico Hospital de Campanha em Campos, em uma estrutura pré-existente, com teto, piso, quartos, salas e banheiros que não justificasse obras e instalação de uma gigantesca tenda, impossibilitaria que a controversa implantação do Hospital de Campanha do Estado em Campos atingisse o valor milionário de quase 60 milhões de reais. Quais teriam sido, então, os obscuros motivos para essa estranha opção do local de implantação do hospital, contra a opinião pública em geral, diante de tantas outras opções mais econômicas?

Moradores do bairro fizeram abaixo assinado e moveram Ação Judicial contra o local

No dia 06 de abril, a Associação de Moradores do Parque Santo Amaro reuniu 600 assinaturas em um abaixo assinado e recorreu à Justiça contra a instalação do Hospital de Campanha no local escolhido, no terreno da antiga Vasa.

Segundo eles, a área é altamente populosa, com condomínios e prédios residenciais, e a instalação poderia facilitar a disseminação do coronavírus, diante da grande circulação de pessoas no bairro, já que o bairro é residencial e tem grande movimento de pessoas. A ação será julgada pela 5ª vara cível de Campos, mas teve pedido de liminar negado em primeira e segunda instância.

Alguns afagos entre Wladimir e Witzel

“Nos pedem, a gente oferece”, diz filho de Garotinho sobre relação da família com Witzel (O Dia)

 “Estou com uma proximidade bacana com o Governo do Estado e vamos colher frutos dessa parceria. (Wladimir Garotinho/Clique Diário)

 “O Deputado Federal Wladimir Garotinho é um grande parceiro do Governo do Estado aqui na região” (Witzel)

NENHUM COMENTÁRIO