Nova administração desmama 500 DAS de Rosinha

0
Sem os contracheques no final do mês, vai-se a fidelidade a soldo por água abaixo

O novo governo trava uma árdua batalha para baixar os custos administrativos e desentranhar da prefeitura de Campos um exagerado número de DAS herdados de Rosinha.

A reforma administrativa em andamento em todas as repartições municipais já conseguiu eliminar 500 cargos comissionados e gratificados, o que dará maior eficiência e melhor relação custo benefício à administração pública.

Corte deve chegar a 30%

— Atualmente em nossa gestão temos nomeados cerca de 1.150. Em termos comparativos, a administração passada chegou ao final do ano passado com 1.658 pessoas nomeadas, ou seja, estamos com 508 cargos a menos — afirmou o secretário de Governo, Fábio Bastos.

Com base na reforma que pretendemos fazer, a nossa intenção é cortar de 20% a 30% no número de cargos e na despesa com pessoal comissionado e gratificado. Assim, acreditamos estar muito próximos de atingir nossa meta e finalizar as nomeações. Portanto, as nomeações que estão ocorrendo a partir de agora, são em substituições a outras, não são novos cargos. Em outros casos, são nomeações que ainda não haviam saído por pendência de documentação — concluiu, lembrando que o objetivo é que o projeto seja apresentado à sociedade e vereadores, através de audiência pública.

Nota da Redação:

Desmame geral

Salvo naturais exceções, o desmame desse pelotão rosa desarticula a base de cabos eleitorais dos rosáceos infiltrados na prefeitura e pagos com dinheiro público, e engrossa as fileiras dos críticos de Facebook orientados nas reuniões com sub-líderes, que transmitem as diretrizes da campanha difamatória orquestrada pelo “Comandante” degredado, sob os antolhos das promessas impossíveis de serem cumpridas, e que vêm se desvanecendo na penumbra das ilusões quanto mais o mês de maio se aproxima.

Sem os contracheques no final do mês, vai-se a fidelidade a soldo por água abaixo e se inicia a debandada geral, um salve-se quem puder.

Quem é de trabalho, vai procurar emprego, e quem não é, vai procurar outra teta, que essa secou…

foto: Rogério Azevedo

NENHUM COMENTÁRIO