Projetos de escolas municipais de Campos vencem na Feira Estadual de Ciências

0

O projeto “Levantamento da qualidade da água das residências dos alunos” feito pelos estudantes da Escola Municipal José do Patrocínio, de Campos, ficou em primeiro lugar na categoria Ciências no Ensino Fundamental II (8º e 9º ano) na XIII Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro (FECTI).  O evento aconteceu nos últimos dias 6 e 7 no Cefet Maracanã, na capital fluminense. Outra escola municipal de Campos também ficou entre as vencedoras do evento: a Dr. Luiz Sobral, que conquistou o terceiro lugar na mesma categoria com um projeto sobre robótica na junk arte.

Pesquisa duplamente premiada

A pesquisa científica do 9º ano, da Escola Municipal José do Patrocínio, busca melhorar a vida dos moradores do bairro da Penha, em Campos. Três bolsistas do Programa Viva a Ciência na Escola, promovido pela Prefeitura de Campos, através da Superintendência Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação e a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece), se dedicam ao projeto “Levantamento da qualidade da água das residências dos alunos”, realizado semanalmente nas casas dos estudantes da unidade. Em três meses, mais de 40 casas receberam os novos pesquisadores, engajados em descobrir as condições do recurso natural. O talento e a dedicação foram reconhecidos e renderam aos novos cientistas uma das premiações na Feira Municipal de Ciência e Tecnologia de Campos (FEMuCTI) e, agora, o primeiro lugar na categoria Ciências no Ensino Fundamental II (8º e 9º ano) na XIII Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro (FECTI).

Principal evento científico estadual no segmento

A FECTI reúne experimentos de mais de 50 municípios e é considerada o principal evento científico da Educação Básica do Estado do Rio de Janeiro.

— Os alunos estão em êxtase. Estamos todos muito felizes com este resultado. Com certeza é um reconhecimento para a Ciência que vem sendo feita nas unidades da rede municipal e, acima de tudo, um grande incentivo para todos os nossos estudantes. A escola pública pode sim produzir conhecimento e mudar a vida das pessoas — declara, emocionada, Carla Sales, coordenadora de Ciências da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece), que acompanhou os estudantes no evento.

Viva Ciência na Escola

O projeto vencedor faz parte do Programa Municipal de Incentivo à Ciência: O Viva Ciência na Escola. A iniciativa oferece uma bolsa de R$ 120,00 mensais aos três alunos, além de uma taxa única de bancada de mil reais destinada ao professor orientador na manutenção e melhoria das atividades necessárias ao desenvolvimento do conhecimento científico.

Dedicação & foco

A pesquisa consiste em coleta semanal de amostras de água nas casas dos alunos para serem analisadas no laboratório da escola. Em três meses, mais de 40 casas já tinham sido visitadas. O projeto é realizado pelos estudantes Kassiany Alves, Allex Lima e Izabele Franco do 9º ano da unidade, orientados pela professora do Laboratório de Ciências Erlise Sanches.

— Foi a primeira vez que nós participamos da feira estadual e vencemos! É uma experiência incrível que a gente vai levar pra vida. Conhecer vários projetos interessantes, poder mostrar o nosso trabalho e ter esse reconhecimento é maravilhoso — enfatizou Kassiany Alves. A estudante acredita que o diferencial do projeto deles é a possibilidade de melhorar a qualidade vida da comunidade escolar. A escola fica no bairro da Penha.

Cinco escolas da rede municipal de Campos tiveram trabalhos selecionados

Ao todo, cinco escolas da rede municipal tiveram seus trabalhos selecionados para serem expostos na FECTI. Também participaram: E.M. Lions I, E.M. Santa Maria e Cemei Francisco Portela (Tocos). Os trabalhos têm temas variados como: purificação de água; recuperação de prata e acetato das chapas radiográficas e ovos do Aedes Aegypti no espaço.

A FECTI divide os trabalhos dos estudantes de cidades de todo o estado do Rio de Janeiro em seis categorias: Ciências no Ensino Fundamental II – 6° e 7° ano; Ciências no Ensino Fundamental II – 8° e 9º ano; Ciências Biológicas & da Saúde; Ciências Exatas e da Terra; Desenvolvimento de Tecnologia; Interdisciplinar – as quatro últimas são voltadas para estudantes do ensino médio e técnico.

NENHUM COMENTÁRIO