Obra milionária de piscina publicada no DO deixa campistas estupefatos

0

Apesar dos tempos difíceis e da grande carência de estrutura na Saúde na Educação municipal, mais uma “grande” realização prioritária do governo Wladimir Garotinho vai dar a Campos uma caríssima e “indispensável” piscina no valor de R$1.249.789,23.

O extrato do contrato 0004/2021 foi publicado nessa segunda-feira no Diário Oficial do Município que homologa a construção da faraônica piscina na Fundação Municipal de Esportes (FME).

A vencedora da tomada de preços foi a Serven – Serviços de Engenharia LTDA no valor global de R$ 1.249.789,23 (hum milhão duzentos e quarenta e nove mil, setecentos e oitenta e dois reais e vinte centavos).

Além da custosa obra de uma piscina com valor superior a milhão de reais, a Servem, velha parceira do poder público, também foi contemplada com um contrato no valor de R$ 737.772,12 (setecentos e trinta e sete mil, setecentos e setenta e dois reais e doze centavos) apenas para reforma do ginásio da Fundação Municipal de Esporte. Uma “bagatela”.

Parece piada, mas não é…

O inusitado assunto logo viralizou nas redes sociais, onde a fantástica piscina já foi apelidada de “A piscina mais cara do Mundo” e “Piscininha do Wlad”. E as gozações não param por aí: “Dinheiro tem, só faltava piscinão”, “Agora o campista vai ter onde afogar as mágoas”, “Wladimir está nadando de braçada na piscina da viúva”…

E os vereadores? Marionetes ou vaquinhas de presépio?

Certamente os vereadores de Campos, eleitos para fiscalizar o poder público, vão examinar com lupa esse contrato que pretende “afogar” R$ 1.249.789,23 (um milhão duzentos e quarenta e nove mil, setecentos e oitenta e dois reais e vinte centavos) do dinheiro público. Caso contrário, pode ficar parecendo que são apenas marionetes ou vaquinhas de presépio do grupo político dos Garotinhos.

Prefeitura justifica

O presidente da Fundação Municipal de Esporte, Fábio Coboski, informou que as obras para a reforma do ginásio Waldir Pereira e a construção da primeira piscina semi olímpica de tamanho oficial do município, com 25 por 25 metros, vão funcionar na área interna da FME são frutos de emendas parlamentares dos estão deputados Soraya Santos e Cristiane Brasil e Paulo Feijó, respectivamente. São verbas carimbadas, ou seja, que só podem ser usadas para está finalidade. Lembrando que os projetos elaborados em 2018 e foram analisados rigorosamente pela equipe do Ministério da Cidadania, que segue uma tabela de preços do governo federal, para então, liberar os recursos federais. Uma vez aprovada, é submetida a fiscalização da Caixa Econômica Federal que acompanha toda a obra. O município de Campos, teve apenas uma contrapartida simbólica no valor de 1% do valor de cada emenda parlamentar. A realização destas obras, vêm ajudando a fomentar a economia do município, com a geração de empregos no segmento da, construção que vem sofrendo também com a pandemia da Covid-19.O momento é de celebrar mais esta conquista junto ao governo federal que vem injetando dinheiro em nossa cidade, finalizou Coboski.

Opinião do Somos

Outras prioridades merecem mais atenção. O tempo e o trabalho dos servidores públicos dedicados a viabilizar tal empreendimento poderia ser bem melhor empregado municipalidade se fosse trabalhando para viabilizar mais verbas para a Saúde, hospitais, leitos etc… Quanto aos empregos, e fomentar economia, é uma ótima notícia, principalmente se mais de uma empresa fosse contemplada por essas obras milionárias. Infelizmente, a politicagem sempre prevalece quando se trata de verbas públicas.

NENHUM COMENTÁRIO