Na contramão do Brasil, Toffoli libera especial blasfêmico do Porta dos Fundos/Netflix

0

Mais uma vez o STF se posiciona contra o clamor da população. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, derrubou a decisão que determinava que a Netflix retirasse do ar o especial de Natal do Porta dos Fundos. Tornando seu efeiton a decisão do desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que determinava que o vídeo, que retrata Jesus Cristo como um homossexual, saísse do ar para “acalmar os ânimos” da sociedade….

Trecho da decisão

Segundo o presidente do STF: “Não se descuida da relevância do respeito à fé cristã (assim como de todas as demais crenças religiosas ou a ausência dela)”, assinalou o ministro. “Não é de se supor, contudo, que uma sátira humorística tenha o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de dois mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros”. “A democracia somente se firma e progride em um ambiente em que diferentes convicções e visões de mundo possam ser expostas, defendidas e confrontadas umas com as outras, em um debate rico, plural e resolutivo”. Pelo despacho do presidente, a liminar poderá ser reavaliada pelo relator do caso no STF, ministro Gilmar Mendes. Mas, até o início de fevereiro, os ministros estão em recesso.

Será que se o Porta dos Fundos fizer um filme sobre drogas, prostituição, homossexualismo e adultério no STF Toffoli libera?

NENHUM COMENTÁRIO