Máscaras passam a ser obrigatórias em locais públicos de Campos

0

Neste sábado, o prefeito Rafael Diniz publicou um decreto determinando a utilização obrigatória de máscaras em locais públicos, em Campos, além de determinar que todos os hospitais públicos, privados ou filantrópicos forneçam relatórios diários à Secretaria de Saúde sobre a quantidade de pacientes testados para o coronavírus e sobre o número de leitos funcionando, ou ocupados, tanto de básicos, quanto de UTI.

Novas medidas fortalecem as anteriores

Em vídeo, o prefeito Rafael Diniz alerta que as máscaras devem ser caseiras, de tecido ou TNT, para reservar as máscaras profissionais para uso pelos profissionais de saúde. E que as novas medidas fortalecem as medidas tomadas anteriormente para enfrentamento da pandemia de covid-19.

Fique por dentro, saiba como utilizar as máscaras corretamente

 Você sabe como o vírus é transmitido?

Para entender melhor sobre o uso correto das máscaras, primeiro é preciso falar de como o vírus é transmitido. E existem duas principais formas: gotículas e contato.

As gotículas são as pequenas gotas de saliva e secreção que são eliminadas todas as vezes que uma pessoa tosse, espirra, ou até mesmo fala. Quando se está doente, é possível contaminar as pessoas tossindo, espirrando ou falando próximo a elas.

Essas gotículas se espalham por cima das mesas, dos teclados de computadores e demais superfícies, contaminando todo o ambiente. E quando alguém que não está doente, toca em algo que está com essas gotículas e, em seguida, coloca as mãos nos olhos, nariz ou boca, essa pessoa se contamina também.

Daí a importância de higienizar as mãos com frequência, em especial, antes de tocar a boca, nariz e olhos. E também o uso de máscaras por quem está doente.

É importante ressaltar que, para o profissional de saúde, a máscara é mais um item de todo um conjunto de equipamentos de proteção individual; óculos, touca e luvas, por exemplo. Assim, ele consegue proteger toda a face e, nesse caso, a máscara é necessária e eficaz.

Máscaras caseiras

No entanto, como uma medida de prevenção dada pelo Ministério da Saúde, a população pode produzir as suas próprias máscaras caseiras. Estas podem ser confeccionadas em tecido de algodão, tricoline, TNT, ou outros tecidos, que assegurem uma proteção quando bem desenhadas e higienizadas corretamente. O essencial é que a máscara seja feita nas medidas corretas, cobrindo totalmente a boca e o nariz e que esteja bem ajustada ao rosto.

Importante! Essa medida visa reduzir o uso de máscaras cirúrgicas e N95 ou PFF2 por pessoas que não sejam profissionais da saúde.

Como se dá a eficácia de proteção das máscaras?

É importante ressaltar que as máscaras não protegem as pessoas da forma mais importante de contágio, que é o contato (mãos na boca, nariz ou olhos). Por isso, a higienização é tão importante.

Quanto tempo podem ser utilizadas as máscaras caseiras? Elas podem ser reutilizadas?

O Ministério da Saúde recomenda ficar com elas no rosto por, no máximo, duas horas.

Cuidados ao sair:
– Use sempre que sair de casa;
– Leve sempre uma máscara reserva. O tempo máximo de uso de uma máscara caseira é de 2h. Acondicione essa máscara reserva em um saco higienizado;
– Leve uma sacola para guardar a máscara utilizada.

Cuidados ao chegar a casa:
– Lave as mãos com água e sabão antes de retirar a máscara;
– Evite tocar na parte da frente da máscara ao retirá-la;
– Deixe a máscara de molho por 30min em uma mistura com 10ml de água sanitária para 500ml de água potável;
– Lave a máscara e as mãos com água e sabão. Lembrando: a máscara deve estar seca para ser utilizada novamente.

Complemento de proteção

As máscaras caseiras devem ser um complemento aos cuidados tradicionais para evitar o coronavírus. Seu uso não nega a necessidade de lavar as mãos, de distanciamento físico e de ficar em casa, se as autoridades pedirem. Pois aí é que mora um grande perigo. Nenhuma máscara substitui o isolamento social ou quaisquer outras medidas — inclusive, ela é menos eficaz do que lavar as mãos ou permanecer longe de outras pessoas no controle de novos casos da Covid-19.

Dito de outra forma, não é para colocar um pedaço de pano no rosto e achar que a vida voltou ao normal. A utilização das máscaras caseiras é indicada, exclusivamente, para as situações em que realmente precisamos sair do domicílio — para abastecer a geladeira, por exemplo.

O uso de máscaras caseiras é importante para evitar a contaminação de Coronavírus. Alguns cuidados são necessários para garantir a proteção.

Outros cuidados fundamentais

As recomendações de cuidados são simples, mas muito eficientes:

– Lavar as mãos com água e sabão com frequência, esfregando entre 15 e 20 segundos;

– Não tocar boca, nariz e olhos sem ter higienizado as mãos com água e sabão ou álcool gel;

– Manter o ambiente limpo, sempre higienizado com produtos desinfetantes (álcool 70%, água e sabão ou hipoclorito de sódio);

– Limpar, frequentemente, as superfícies ao seu redor, como móveis e, principalmente, celulares.

Nesse momento, no entanto, a melhor forma de prevenção é o isolamento e o distanciamento.

Ensinando a fazer máscaras

 

NENHUM COMENTÁRIO