“Maio Amarelo” contra à violência no trânsito começa em Campos no final de semana

0

Em Campos, as primeiras ações do “Maio Amarelo 2017” — movimento mundial que tenta levar às pessoas, uma reflexão sobre escolhas no dia a dia que podem colaborar no combate à violência no trânsito — serão realizadas já a partir deste final de semana. Serão dadas orientações aos participantes dos eventos de música no Jardim do Liceu de Humanidades de Campos; Via Esporte, na Avenida Arthur Bernardes, e nas duas partidas na cidade pelo Campeonato Estadual da Segunda Divisão, envolvendo Goytacaz e Americano.

Propostas de conscientização

Uma reunião na sede do Instituto Municipal de Trânsito e Transportes (IMTT) debateu nesta terça-feira (9), as ações. No encontro, além do IMTT, participaram a Guarda Civil Municipal (GCM), a superintendência municipal de Postura e o sistema SEST/SENAT (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte). Os participantes apresentaram sugestões e propostas de conscientização a serem levadas à população nos eventos já programados para o mês na cidade. Sugeriram também o desenvolvimento de campanha educativa em pontos específicos, onde há grande concentração de motoristas, ciclistas e pedestres.

— Poderemos também levar à superintendência de Entretenimento e Lazer, a proposta de ações de educação no trânsito na Cidade da Criança. É importante incluir esse trabalho nas atividades do mês para as crianças, porque devemos pensar no cidadão do amanhã — sugeriu o superintendente de Postura, Fabiano Mariano.

O presidente do IMTT, Renato Siqueira, destacou a necessidade de se atacar a questão em quatro eixos: o pedestre, o ciclista, a sinalização e a velocidade. “Porque existe uma relação direta entre esses eixos quando falamos em violência no trânsito”, observou. “E a ideia é que não seja um ‘Maio Amarelo’, mas uma campanha permanente de educação no trânsito”, completou.

Pelo SEST/SENAT, o psicólogo clínico Sharlys Jardim apresentou a proposta de um dia inteiro de atividades de conscientização: a realização de um simpósio com palestras educativas pela manhã e um Workshop na parte da tarde. “Podemos definir uma programação para público diversificado em um período do dia e uma para público específico em outra parte”, sugeriu.

Motocicletas não respeitam leis e carros
Motocicletas não respeitam leis e carros

Índice no país

A preocupação é baixar os índices de violência no trânsito em todo o mundo. Só no Brasil, são mais de 43 mil mortos por ano, número infinitamente maior que os registrados entre as vítimas de guerras em várias partes do planeta. A proposta é mostrar que essas mortes precisam ser “freadas” e que cada um de nós é responsável pela mudança deste cenário.

Força tarefa

Participaram ainda da reunião o comandante da GCM, Wyllian Bolckau; o coordenador de Trânsito da GCM, Diogo Souza Costa; o coordenador de Promoção Social do Sest, Marcos Peres; o coordenador de Desenvolvimento Profissional do Senat, Sérgio Moreira; e o fiscal de Trânsito Marlon Duarte, da superintendência de Postura.

Por: Edson Cordeiro – Foto: Rodrigo Silveira

NENHUM COMENTÁRIO