Magal perde o mandato

0

Mais um “Chequinho” é descontado. Dessa vez o do o ex-vereador Jorge Magal, condenado em 1ª e 2ª instância na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), em virtude do seu envolvimento no escandaloso esquema de compra de votos com Cheques Cidadão pagos com dinheiro público.

Após todos os seus recursos serem negados pelo TSE com trânsito em julgado a sua Ação retornou a Campos para arquivamento.

Além dele, seus colegas Roberto Pinto (com trânsito em julgado), Linda Mara Silva e Thiago Virgílio tiveram os seus recursos negados. Inconformado, Thiago Virgílio prometeu um último “esperneio” judicial recorrendo ao STF.

Eles fazem parte do grupo dos dez vereadores eleitos réus na Ação de Investigação Judicial Eleitoral fruto da Operação “Chequinho” da Polícia Federal.

Essa Ação é cível- eleitoral, resta ainda o cumprimento das consequências da Ação Criminal, que distribuiu sentenças de 5 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto para Kellinho (PR), Thiago Virgílio (PTC), Linda Mara (PTC) e Jorge Rangel (PT do B).

NENHUM COMENTÁRIO