Sucesso da medida faz Rafael Diniz prorrogar lockdown até o dia 1/6, flexibilizado

0

O prefeito de Campos Rafael Diniz vem tomando medidas técnicas, firmes e acertadas no enfrentamento da pandemia de Covid-19, como lockdow, ampliação de leitos e flexibilização.

Com apenas uma semana de lockdown, o índice de isolamento social em Campos saltou de 40% para 65%, atingindo quase o ideal de 70%. Para isso é fundamental que a população continue colaborando.

Novos leitos de UTI

Além disso, a prefeitura de Campos recebeu de volta 15 respiradores recuperados por empresas do Porto do Açu, o que proporcionou a criação imediata de mais 10 leitos de UTI e mais 20 leitos de internação clínica no Centro de Controle do Coranavírus, que, assim, passou a contar com 29 leitos de UTI, e ampliou de 40 para 60 os leitos de clínica médica.

Prorrogação do lockdown e flexibilização

Diante dos efeitos positivos da primeira fase de lockdown, o prefeito Rafael Diniz decretou a prorrogação da medida até o dia 1 de junho. Mas com flexibilização para algumas atividades comerciais, como a construção civil, lojas de material de construção, de embalagens, de tecidos e aviamentos, oficinas mecânicas, lojas de peças, bicicletas e óticas.

Todos os segmentos do comércio podem continuar atuando, mas apenas na modalidade de entregas por delivery.

Os segmentos de lojas de tecido e aviamento, peças de carro e bicicleta, embalagens e material de construção estão autorizados a funcionar nas modalidades delivery (entrega) e take away (retirada na loja).

Regras continuam valendo

As regras de prevenção e as ações para manter o distanciamento social continuam a valer, como bloqueios e interdições de vias e fechamento de praças, jardins e demais espaços públicos.

O comércio, em todos os segmentos, pode continuar com as vendas por delivery (entrega). Já o take away (retirada na loja) permanece proibido, com algumas exceções.

Governo do Estado faz nova promessa de entrega do Hospital de Campanha

Após um turbilhão de denúncias de superfaturamento e fraudes na instalação dos Hospitais de Campanha do Estado, e diante das notícias de que o secretário estadual de Saúde estaria propenso a desmontar hospitais de campanha ainda não concluídos e alugar leitos dos hospitais contratualizados – o que não atende às expectativas e necessidades do município e dos seus vizinhos – o prefeito de Campos reagiu com ofício solicitando providências ao governador Wilson Witzel que respondeu ao prefeito Rafael Diniz por contato telefônico, garantindo a entrega da unidade, em Campos, para a primeira quinzena de junho. Agora só resta aos campistas que, dessa vez, não seja mais uma promessa não realizada…

NENHUM COMENTÁRIO