Linda Mara, Thiago Virgílio e Kellinho recorrem pela segunda-vez ao STF

0

Enquanto a ex-secretária particular de Rosinha, Linda Mara Silva, bate o recorde campista de foragida da Polícia Federal (51 dias), os seus companheiros de grupo político, ex-vereadores Thiago Virgílio, e Kellenson Ayres Figueiredo de Souza, o Kellinho, cumprem com dignidade a suas penas de 5,4 anos de cadeia. Os três têm em comum a espera pelo julgamento do segundo recurso ao STF.

A primeira tentativa do trio foi repelida pelo ministro Ricardo Lewandowski, que manteve as suas sentenças de cinco anos e quatro meses de cadeia, em regime semiaberto, no âmbito da “Operação Chequinho”, da PF, aquela que desbaratou um mega esquema de compra de votos com o programa social Cheque Cidadão, durante a gestão Rosinha Garotinho, o que também levou o seu marido Garotinho a ser condenado a 9 anos, 11 meses e 10 dias de prisão pela prática dos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa, supressão de documento público e coação durante o processo.

Como se vê claramente, para todos os envolvidos o STF se vislumbra como a lanterna dos afogados de uma porta de saída, mas, nesse rebordado enredo campista de novela mexicana, uma coisa ninguém pode negar, a experiente Linda Mara dá “nó em pingo d’água”. Não se pode afirmar ainda o preço dessa fuga, mas são ínfimas as probabilidades de que saia grátis…

NENHUM COMENTÁRIO