Lewandoski mantém Thiago Virgílio, Linda Mara e Kelinho na cadeia

0

O ministro Ricardo Lewandoski do STF manteve as prisões de Linda Mara, Thiago Virgílio e Kelinho, condenados em 2ֺª Instância pelo TRE 05 anos e 04 meses de cadeia em regime semi aberto, por participação no mega esquema de compra de votos com o programa social Cheque Cidadão, pago com dinheiro público da prefeitura de Campos durante a gestão Rosinha Garotinho.

Preta & Rosa

A Facção Rosa está vendo a coisa preta. Após liberar o prosseguimento do julgamento do líder Garotinho, condenado a 09 anos e 11 meses de cadeia, Lewandoski negou liminarmente mais um recurso de Linda Mara, Thiago Virgílio e Kelinho, jogando por água abaixo as esperanças do trio de ganhar a liberdade tão rapidamente. Mas, por outro lado, a 2ª Turma do STF agendou para o próximo dia 14 o julgamento em plenário de mais um recurso de Linda Mara, Kelinho e Thiago Virgílio, fiéis escudeiros da família Garotinho.

Linda Mara é ex-secretária particular de Rosinha, Thiago Virgílio, um dos militantes mais próximos de Garotinho, e Kelinho é militante fervoroso dos líderes do grupo político.

Hospedagem

Linda Mara, após 95 dias fugindo da justiça e da Polícia Federal, atualmente está cumprindo a sua pena no Presídio Feminino Nilza da Silva, enquanto Kelinho e Thiago Virgílio cumprem as suas respectivas penas no Presídio Carlos Tinoco da Fonseca.

Recursos caros

Seria interessante que trio explicasse como, ou quem, estaria pagando os custos dos advogados que movem tantos recursos em instâncias superiores.

NENHUM COMENTÁRIO