Fogo amigo: Bruno Dauaire sob ataque cerrado da Facção Rosa

0

Membros da Facção Rosa andam se estranhando nas redes sociais, deixando claro que existe um forte racha no grupo, provocado por ciúmes de nomeações e apoios contra a vontade de Garotinho.

“Bonde errado”

Carlos Cunha atacou Bruno Dauaire como se fosse inimigo e não aliado

O radialista Carlos Cunha, fiel escudeiro de Garotinho e Rosinha, partiu para um feroz ataque nas redes sociais ao deputado Bruno Dauaire, ex-patrão e aliado ferrenho do deputado Wladimir Garotinho que já chefiou o seu gabinete na Alerj.

Bruno pediu medalha para ex-agente penitenciário supostamente ligado ao tráfico

Segundo Carlos Cunha, o jovem deputado estaria no “bonde errado” e aponta vários motivos para as suas conclusões, apoiado em publicação da Coluna Informe O Dia, do Jornal O Dia, assinada pelo jornalista Cássio Bruno, que acusa Bruno Dauaire de tentar homenagear com a Medalha Pedro Ernesto o ex-agente penitenciário Luciano de Lima Fagundes Pinheiro que foi apontado pelo PF como supostamente ligado ao tráfico. O projeto de Bruno Dauaire foi retirado de pauta pelo presidente da Alerj André Ceciliano.

“Bruninho de Picciani”

Mas Carlos Cunha, notório seguidor incondicional de Garotinho, não ficou sozinho nessa, um seu colega de militância e também cego seguidor de coleira de Garotinho, que se faz passar por jornalista, e a quem não vamos dar muita luz, também embarcou no “bonde” dos ataques ao deputado Bruno Dauaire, supostamente aliado e do mesmo grupo, e disparou contra ele sem dó nem piedade, ainda ironizando aquele de quem deveria ser aliado o chamando de “Bruninho de Picciani”, tentando ligar o colega de grupo político ao presidiário:

“Após passar férias em Israel e ganhar comissões, o deputado estadual Bruno Dauaire, o querido Bruninho de Picciani, anda com a corda toda”.

“A coluna Informe do Dia, do Jornal O Dia, assinada pelo jornalista Cássio Bruno, diz que no dia em que a polícia revelou a identidade do autor dos disparos que mataram Marielle, o deputado Bruno Dauaire tentou homenagear um homem supostamente ligado ao tráfico. O atual presidente da Alerj, André Ceciliano, retirou de pauta.”.

E ele não parou por aí, ainda reclamando que Bruno Dauaire não homenageou os seus líderes:

“A medalha

Bruninho queria homenagear o rapaz com a medalha Pedro Ernesto, uma das principais comendas do Rio de Janeiro”.

“Faltou homenagens (sic)

Não se tem conhecimento que Bruninho tenha solicitado essas homenagens aos líderes do grupo que lhe garantiu 8 anos de mamata”.

“Sem surpresa

Quem teve acesso a uma investigação do Gaeco, com imagens de Bruninho e outras pessoas, além de interceptações telefônicas não se surpreende com a homenagem ofertada ontem.”

Bruno Dauaire, Wladimir Garotinho e Jubiraca, um trio que ainda vai dar o que falar

Corda frouxa

Quem conhece como funciona o sistema de comando da Facção Rosa sabe bem que os ataques ao deputado Bruno Dauaire não aconteceriam se não fossem articulados e permitidos pelos seus líderes.

Na primeira eleição de Bruno Dauaire ele teve o apoio de Wladimir Garotinho contrariando frontalmente uma ordem do seu pai Garotinho.

Garotinho ainda engoliu as eleições de Bruno contra a sua vontade

Pelo que se vê agora, até hoje Garotinho, apesar de disfarçar, não conseguiu engolir a rebeldia do filho Wladimir para eleger Bruno Dauaire contra a sua vontade e parece estar disposto a se vingar encurtando a carreira do jovem político sanjoanense.

NENHUM COMENTÁRIO