Fiocruz convida Plínio Bacelar para pesquisa sobre coinfecção Covid-19 – Dengue

1

O Laboratório de Imunologia Viral da Fiocruz convidou o laboratório campista Plínio Bacelar para participar de uma Ação Emergencial Covid-19-Arbovírus, para pesquisar a possível coinfecção Covid-19 – Dengue – Chikungunya

Diante da pandemia de Sars-Cov2 (coronavírus), causador da Covid-19, e das epidemias recorrentes de dengue e outros arbovírus, a Fiocruz convidou o laboratório campista Plínio Bacelar para participar da pesquisa científica “Investigação de Arbovirose de Importância Médica no Cenário da Pandemia do Novo Coronavírus no Brasil”.

Covid, Dengue e Chikungunya

As epidemias causadas pelos vírus dengue (DENV) e chikungunya (CHIKV) constituem um sério problema de saúde pública no país, e a pandemia do coronavírus impôs um cenário novo e desafiador para o mundo e o Brasil. Diante da co-circulação de múltiplos arbovírus e do novo coronavírus, a ocorrência de coinfecções está sendo considerada como um risco potencial no país.

Coinfecção possível em pacientes de Campos

O estudo se propõe a investigar a ocorrência de casos de infecção por arbovírus, infecção pelo Sars-Cov2, e casos de coinfecção. Dentro desses cenários possíveis, caracterizar os aspectos epidemiológicos, clínicos, laboratoriais e realizar a vigilância dos genótipos dos arbovírus circulantes.

O estudo deverá incluir pacientes sintomáticos, ou não, que apresentem doença aguda febril, acompanhada ou não de sintomas respiratórios, provenientes de unidades hospitalares situadas em Campos dos Goytacazes, no período de 2020 a 2021.

O convite foi feito pelos pesquisadores da Fiocruz Dra. Luzia Maria de Oliveira Passos, Dra. Elzinandes Leal de Azeredo e Dra. Flávia Barreto dos Santos.

1 COMENTÁRIO