Conta de energia elétrica da Enel dá um “choque” no orçamento doméstico

0

Consumidores de Campos e São Fidélis no Procon contra aumentos considerados abusivos da Enel

A exemplo dos consumidores e do Procon de São Fidélis, que se queixaram e tomaram providências contra os aumentos nas contas de energia elétrica da Enel, considerados abusivos, os consumidores campistas e o Procom local estão se movimentando para exigir explicações da concessionária e tomar eventuais medidas judiciais contra as supostas ilegalidades nos aumentos.

Fidelenses revoltados

Em São Fidélis o Procon abriu investigação sobre os aumentos praticados pela Enel, de até 100%, nas contas de energia de janeiro em relação as de dezembro.

“Muitos fidelenses relataram o aumento de até 100% nas contas de luz de janeiro, quando comparadas as de dezembro. “Enel cobrando um absurdo numa conta de casa. Atenção as autoridades responsáveis da cidade de São Fidélis, vamos lá dar uma vistoria nesse novo caso. Apesar de as pessoas terem ou não ar condicionado, onde já se viu uma conta de luz em menos de um mês vir tão cara” – postou um morador cuja conta veio no valor de R$ 862,42.

Na publicação, outros moradores se manifestaram. “A minha conta veio quase R$ 800. Também estou apavorada e moro no interior aqui no Angelim” – escreveu uma moradora. “A minha sempre veio no máximo R$ 250.00, agora está vindo quase R$ 500.00. Isso já está virando safadeza… Eu fico imaginando as pessoas que ganham um salário mínimo…. Que tem luz… Água… Alimentos… Remédios e muito mais para pagar…. Só o valor da conta de luz come tudo” – disse outra.”

Procon de SF diz que “há algo muito estranho e obscuro nestas cobranças

O problema, entretanto, poderá ter alguma solução ou justificativa em breve, já que após receber diversas reclamações, o superintendente do Procon de São Fidélis, Adriano de Oliveira Azevedo, está abrindo uma investigação contra a Enel.

“Realmente há algo muito estranho e obscuro nestas cobranças. Informo que não vou medir esforços para defender os direitos dos consumidores de nossa cidade” – disse o superintendente. Adriano informou ainda que nesta segunda (21) será o primeiro a chegar na porta da empresa com a notificação em mãos e convocou a todos para acompanhá-lo “em mais esta batalha”, levando as contas na data informada às 9h.”

Com informações de SF-Notícias

Campistas reclamam no Procon

A assustadora variação de valores nas contas de energia elétrica da Enel dos consumidores campistas está gerando fortes reclamações dos usuários, em alguns casos contra variações que chegam a 70%.

Os campistas alegam que não houve variação na rotina de consumo que justifique a forte majoração, pois se por um lado usa-se mais o ventilador, por outro os chuveiros elétricos ficam desligados, o que não justifica os aumentos.

O Procon de Campos informou que está fazendo um levantamento das reclamações.

Enel justifica, explica, mas não convence…

Em nota oficial a Enel Distribuição Rio, não há qualquer irregularidade no processo de medição e faturamento da companhia e coloca a culpa pelos aumentos no verão: “com as altas temperaturas do verão, há aumento no consumo de energia, devido ao uso mais frequente da geladeira, de aparelhos de ar condicionado e ventilador, por exemplo”.

Leia abaixo a nota na Enel na íntegra

A Enel Distribuição Rio esclarece que não há qualquer irregularidade no processo de medição e faturamento da companhia.

A empresa acrescenta que, com as altas temperaturas do Verão, há aumento no consumo de energia, devido ao uso mais frequente da geladeira, de aparelhos de ar condicionado e ventilador, por exemplo. Não houve alteração de tarifa no mês de janeiro/19. Além disso, a distribuidora ressalta que quando o consumo de energia ultrapassa 300 kWh, o ICMS que incide sobre a conta passa de 18% para 31%, e para 32% para consumos superiores a 450 kWh.

A Enel orienta os consumidores a verificarem seu consumo de energia em kWh, comparando o valor consumido atualmente com o do mesmo mês do ano passado. É importante ressaltar que, mesmo com o consumo parecido nos verões de 2018 e 2019, os clientes verificarão um aumento no valor das contas deste ano, devido ao reajuste tarifário anual que ocorreu em 15 de março de 2018.

A Enel esclarece que, em uma conta de luz no valor de R$ 100, apenas R$ 22,7 são destinados às atividades da distribuidora, para operação, expansão, manutenção da rede de energia elétrica e para remuneração dos investimentos. Cerca de R$ 31,20 são destinados ao pagamento de impostos e R$ 12,6 são encargos setoriais. Além disso, R$ 26,5 são direcionados a custos de energia e R$ 6,9 à transmissão.

A distribuidora ressalta ainda que os valores do Sistema de Bandeiras Tarifárias e a definição da bandeira de cada mês são fixadas pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Medidas simples podem auxiliar o cliente a adequar o valor da conta de luz ao orçamento familiar. A troca de lâmpadas incandescentes de 100W por modelos LED de 14W, por exemplo, representa uma economia de, aproximadamente, 16 kWh/mês para cada ponto de luz. Ajustar a temperatura correta do ar nos dias de calor mais forte (para uma temperatura agradável de 23º) também pode garantir redução no consumo, com até 5% de economia por aparelho. Manter a manutenção adequada destes aparelhos também evita consumo excessivo no verão. Tirar da tomada equipamentos que utilizam o modo stand-by é outra medida que ajuda o consumidor a utilizar energia de forma consciente.

Paula Ceccon Thurler

Com informações da Folha da Manhã

NENHUM COMENTÁRIO