Clarissa ataca a justiça e ignora as graves acusações contra Garotinho e Rosinha

0

No melhor estilo familiar de atacar adversários reais e imaginários para tirar o verdadeiro foco da questão, a deputada federal Clarissa Garotinho, ainda que tardiamente, ocupou a tribuna do Congresso Federal para, mais que defender os seus pais Rosinha e Garotinho, atacar adversários e a Justiça, contra a mais recente prisão do casal, presos por suspeita de superfaturamento de 62 milhões na construção das “casinhas” do projeto Morar Feliz, com suposto recebimento de 25 milhões em propinas da Odebrecht. O casal está em liberdade apenas por força de mais um habeas corpus, e essa foi a 2ª prisão de Rosinha e a 4ª de Garotinho.

Entrincheirada na tribuna

A exemplo do irmão Wladimir Barros Assed Matheus de Oliveira (vulgo Wladimir Garotinho), Clarissa desfechou os seus ataques a justiça entrincheirada atrás da relativa imunidade parlamentar da tribuna do Congresso Nacional, já que o assunto é familiar, e não relativo ao seu mandato parlamentar.

Acusações contra juiz

A filha de Garotinho e Rosinha classificou a prisão dos seus pais de “covarde” e de “retaliação”, afirmando que a decisão judicial teve objetivos políticos, eleitorais, e de retaliação contra as “denúncias” de Garotinho.

Também acusou o juiz Glicério Angiólis: “A prisão do Garotinho e da Rosinha foi determinada por um juiz que pertencia a Comarca de Miracema, um juiz que tinha sido condenado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e ficou mais de um ano afastado das suas funções por mais de 10 atos de improbidade, entre eles assédio moral e assédio sexual. E hoje ele está pendurado em uma liminar. Esse juiz, que cometeu um caso claro de abuso de autoridade, ao retomar as suas atividades foi promovido para uma comarca maior. Ele sai de uma comarca pequena e é promovido para comarca de Campos dos Goytacazes, um dos cinco maiores colégios eleitorais do nosso Estado”.

Debaixo da toga

Para encerrar o seu pronunciamento, Clarissa disparou sem o menor pudor: “Ninguém está acima da lei, nem os juízes. Muitos deles se escondem debaixo de uma toga.

Clarissa Garotinho é bastante eclética…

Confira as declarações de Clarissa abaixo:

Clarissa quis mudar até Constituição para favorecer os seus pais

A deputada Clarissa Garotinho (PROS) já quis mudar a Constituição para “manter direitos políticos de pessoas que estiverem cumprindo penas restritivas de direitos”, por uma enorme “coincidência”, é exatamente esse o caso dos seus pais Rosinha e Garotinho, que tem os seus direitos políticos suspensos por 08 anos. Confira abaixo:

PROPOSTA DE EMENDA A CONSTITUIÇÃO PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 453/2018 

(Da Sra. Clarissa Garotinho)

Fica incluído parágrafo único ao art. 15 da constituição federal com o intuito de manter direitos políticos de pessoas que estiverem cumprindo penas restritivas de direitos.

As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos do art. 60 da Constituição Federal, promulgam a seguinte emenda ao texto constitucional:

Art. 1º Fica incluído parágrafo único ao art. 15 da constituição federal com a seguinte redação:

“Art. 15 (…) Parágrafo Único: A perda ou suspensão de direitos políticos ocasionada por condenação transitada em julgado de que trata o inciso III deste artigo não será aplicada caso o sentenciado tenha sua pena substituída por penas restritivas de direito.

Art. 2 º Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicação.

Para completar, Marido de Clarissa Garotinho na folha de Witzel – Confira AQUI

NENHUM COMENTÁRIO