Capa da Playboy indiciada pela PF na Lava Jato

0
Capa da Playboy

Se a “modelo” Taiana de Souza Camargo, ex-amante do doleiro Alberto Yousseff, capa da Playboy na edição de janeiro de 2015, quiser escapar de uma longa temporada na prisão, terá que revelar à justiça muito mais do que os seus generosos atributos físicos.

Um relatório da Polícia Federal, assinado pelo delegado Ivan Ziolkowski, indica que Yusef transferiu um apartamento em São Paulo e uma sociedade em um restaurante para Taiana, como forma de ocultar patrimônio.

Como recompensa por todos os seus “favores”, além de pagar diversas despesas de Taiana, como condomínio e a escola de seu filho, ele deu a ela uma BMW 2007, segundo a PF.

taiana_camargo_nude_for_playboy_plus_000

Para complicar ainda mais a vida de Taiana, em sua declaração de Imposto de Renda de 2010, ela mostra um recebimento de RS 44.894,00 de Pessoa Física no Exterior. E, na sua declaração de 2011, ela aponta um patrimônio de R$ 1.098.500,00.

Segundo o relatório, Alberto Youssef disse que deu à ex-amante a sociedade do restaurante “Aracari” “porque ele tinha restrições perante a Receita Federal, deixando Taiana na posição de “laranja” na empresa.

Taiana de Souza Camargo foi indiciada, diretamente, por crime de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores de Alberto Youssef.

NENHUM COMENTÁRIO