Black Friday: Cuidado com os sites enganosos e as falsas promoções

0

A Black Friday é conhecida mundialmente como uma ação promocional que oferece grandes descontos em diversos produtos de várias lojas do comércio.

A Black Friday é comemorada anualmente na 4ª sexta-feira do mês de novembro. Em 2018, a data será no dia 23 de novembro. Com a proximidade da data, é preciso ficar atento às promoções enganosas e aos falsos sites para que a sua sexta-feira não seja realmente “negra”.

Lojistas e consumidores são prejudicados

Com a epidemia de sites fantasmas e as promoções mentirosas, os maiores prejudicados são os consumidores e os empresários honestos.

Os perigos são inúmeros

Não é novidade para ninguém. A Black Friday brasileira vem sofrendo cada vez mais com fraudes, promoções mentirosas e empresas falsas. Sites-fantasmas surgem da noite para o dia, espalhando pela internet seus megadescontos, fretes gratuitos e preços impossíveis de não chamar atenção.

Os perigos de uma fraude eletrônica podem gerar transtornos imensos, envolvendo sequestro de dados bancários, pessoais e até processos jurídicos contra a própria vítima do golpe.

E quem também sofre com isso são os lojistas que levam a liquidação a sério, que se espremem para oferecer ofertas verdadeiramente atrativas para o consumidor. Eles reduzem suas margens de lucro, apostam em um volume maior de venda, investem pesado em divulgação e ainda têm que lutar contra a cultura da fraude.

10 dicas para evitar dor de cabeça

1) Faça uma pesquisa dos produtos que pretende comprar, para saber se os descontos anunciados são verdadeiros, e não apenas maquiagem ou pura fraude.

2) Pesquise a reputação da loja em sites de reclamações, fóruns de consumidores e Procons. O Procon de São Paulo tem uma “lista negra” de lojas virtuais que devem ser evitadas. Acesse o conteúdo neste link.

3) Confira se o “www.nomedosite.com.br” está correto, sem letras de outros alfabetos, números ou palavras que façam alusão à marca, confundindo o usuário.

4) Antes da aquisição, entre por conta própria no site oficial da loja. Essa dica vale para quem recebe promoção em links que levam direto ao suposto produto com desconto. É a maneira preferida usada por golpistas que falsificam a identidade visual de lojas.

5) Desconfie de ofertas com preços muito abaixo do mercado. Mesmo na Black Friday uma smart TV ou um iPhone nunca serão vendidos por menos da metade do preço, por exemplo. Os descontos maiores são em produtos parados em estoque, com menos saída.

6) Prefira fazer compras em lojas conhecidas, com CNPJ, número para contato telefônico e endereço físico, se possível.

7) Não confie em sites que oferecem o pagamento somente por boleto bancário. O ideal é pagar com cartão de crédito. Se ocorrer algum problema com a entrega, é possível cancelar o pagamento.

8) E fique atento na hora de usar o cartão! Utilize-o em portais que adotem HTTPS no endereço eletrônico ou plataformas de pagamento conhecidas. Mais um indicador de segurança.

9) Na internet, faça cópias de tela em cada etapa da compra. No computador, é apertar a tecla Print Screen e colar em outro programa, como seu e-mail.

10) Ao comprar online em lojas menores, preferira as que oferecem sistema de pagamento como PagSeguro, PayPal ou MercadoPago. Existe um intermediário que pode garantir a segurança dos dados. (Com informações de Idec, Reclame AQUI)

Atenção!

De acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), nas compras online, é necessário ficar atento ao endereço da loja. Em um site falso das lojas Americanas, por exemplo, era usada a URL www.99.cr-americanas-mesdablack.com.br. Em outra fraude, usando o nome das Casas Bahia, o endereço usado na fraude fazia alusão ao mascote da marca: www.cantinhodobaianinho.com.

O Idec sugere que se verifique o cadeado no canto esquerdo da barra de busca do navegador. Caso esteja visível, é um sinal de que a loja é segura. Outra orientação para aumentar a segurança é evitar portais que só aceitam pagamento por meio de boleto. Além de não passar pela verificação da administradora do cartão, caso haja fraude, não é possível reaver o valor pago.

Lista de sites enganosos é disponibilizada

Para ajudar ainda mais o consumidor a se proteger, o Procon de Santa Catarina lançou uma lista de sites de empresas que devem ser evitados por quem pretende aproveitar as ofertas. Segundo o órgão de defesa do consumidor, essas companhias tendem a infringir os direitos dos clientes.

A lista foi montada com base no número de reclamações recebidas pelo Procon. A tabela mostra o nome de registro das empresas, o nome fantasia e o CNPJ. Também é possível consultar se os sites delas estão ativos ou fora do ar.

A tabela pode ser consultada pela internet

NENHUM COMENTÁRIO