Terrorismo rosáceo difunde ameaças de morte e agressões ao prefeito Rafael Diniz

0
Campos sofre por ambições políticas

O terrorismo rosáceo, que antes se resumia a fabricar boatos, diálogos e inverdades com fotomontagens nas redes sociais, e a fomentar e fabricar manifestações, agora deu um passo tão perigoso quanto criminoso.

Militantes mais radicais passaram a difundir ameaças de morte e agressões ao prefeito Rafael Diniz através de grupos WhatsApp, com áudios fabricados, e diálogos entre eles, incitando a violência.

No áudio a que o Somos Online teve acesso, uma voz supostamente feminina, simulando baixo nível cultural, difunde as ameaças de morte

Confira clicando abaixo:

Ameaça-Rafael

Trechos de diálogos do grupo de WhatsApp “Oposição ao Rafael Diniz”, a integrante “Lara” diz que o prefeito Rafael Diniz é abusado e que tem que levar ovo (no desfile da independência) e, se ele não for, tem que jogar em Conceição (a vice-prefeita). Confira abaixo:

nero-ovo-3-xxx nero-ovo-2-xxx

 

Espalharam esse absurdo, que parece ser mais uma montagem. Muito perigosa e sem limite, por sinal. Usaram fakes para compartilhar no WhatsApp.

O (mau) exemplo vem de cima

Garotinho, o "Nero da Lapa"
Garotinho, o “Nero da Lapa”

A radicalização de membros da facção parece estar sendo potencialmente estimulada pelo exemplo das atitudes do seu líder Garotinho, que vem acintosamente desafiando a Justiça, inconformado com a derrota da sua facção nas últimas eleições, a crescente rejeição ao seu nome e a proximidade da sentença Ação Penal que responde por conta da Operação Chequinho, o escândalo de compra de votos com Cheques Cidadão pagos com dinheiro público.Como um pequeno Nero da Lapa, ele tenta colocar fogo em Campos, orquestrando e fomentando manifestações ensaiadas e simultâneas para desviar o foco da opinião pública do fato que a gestão da sua esposa ex-prefeita Rosinha vendeu o futuro de Campos, comprometendo a receita oriunda dos royalties do petróleo, deixou dezenas de obras inacabadas, esbanjou o dinheiro público em obras desnecessárias e ainda não conseguiu uma explicação lógica ou convincente para o enorme rombo deixado no Previcampos.

Quanto pior, melhor

Em sua vingança pela fragorosa derrota nas eleições, para ele parece que, quanto pior Campos ficar, melhor. Afinal, mora no Flamengo, não tem que atravessar a ponte da Lapa para trabalhar, não depende de ônibus, não passa pela Rua Formosa, não leva filho ao colégio. E não tem, que se saiba, algum empreendimento que crie empregos em nosso município, a não ser as boquinhas sazonais dos militantes que, por elas, se curvam ao seu projeto político.

A fonte secou

Agora, apenas alguns militantes da facção, escolhidos a dedo, ainda são mantidos “sorrindo” e bem nutridos para controlar a massa de manobra. Essa, a grande maioria, vive apenas das promessas de uma cassação imaginária e de uma fantasiosa nova eleição. São os “Caçadores das Boquinhas Perdidas”.

Tempo de sobra

Em todas as manifestações de segunda-feira, podiam ser vistos militantes e ex-boquinhas rosas infiltrados. Até nas reuniões para diálogo na prefeitura, algumas figuras foram detectadas.

Infiltrados

Nota da coluna Ponto Final da Folha da Manhã
Nota da coluna Ponto Final da Folha da Manhã

 

Nas manifestações, os desconhecidos, e também os já notórios, eram os mais exaltados, como o ex-vereador Albertinho, sempre em uma busca desesperada por alguns minutos de fama e manipulação política dos legítimos manifestantes, sejam eles do transporte ilegal, topiqueiros ou rodoviários, para ele tanto faz.

Outras dezenas de militantes da facção rosa covardemente se desdobravam escondidos na relativa segurança das redes sociais. Disseminando informações falsas, ou exageradas, e fomentando a discórdia e o afastamento do diálogo.

 

 

 

Bem definido

“As mesmas pessoas que levaram Campos para o buraco, agora querem causar o caos”… (Rafael Diniz)

NENHUM COMENTÁRIO