“Falando de Ciência” do Isecensa leva à população novidades sobre o Coronavírus

0

Os Institutos Superiores de Ensino do Censa (Isecensa) lançou esta semana o projeto “Falando de Ciência”, que tem como objetivo facilitar o acesso da população às novas descobertas científicas acerca de temas diversos. E como o principal assunto do momento tem sido o novo Coronavírus (SARS-CoV-2), este foi o tema escolhido para o começo dos trabalhos.

Todos os cursos participam

De acordo com Elizabeth Landim, vice-diretora do Isecensa, foi proposto a todos os cursos da instituição que levantassem pesquisas científicas recentes, nacionais e internacionais, dentro da abrangência de suas respectivas áreas de atuação. Posteriormente, um representante de cada curso produziu um texto explicativo e acessível para que o público geral possa acompanhar as descobertas e o avanço da ciência em relação ao novo Coronavírus.

Boletins semanais

Os materiais serão divulgados semanalmente, através das redes sociais do Isecensa (Instagram e Facebook) e do Boletim P&D, disponível no site da instituição de ensino.

“Estamos vivendo um período de grandes incertezas, mas pesquisadores de todo o mundo vêm trabalhando de forma incansável para termos novas respostas sobre o novo Coronavírus e os desdobramentos que a pandemia poderá promover na sociedade como um todo. Isso, no entanto, ainda fica bem distante da população e até dos profissionais que atuam na linha de frente. Queremos justamente facilitar esse acesso, selecionando estudos de credibilidade e ‘traduzindo’ para uma linguagem de fácil entendimento”, afirmou Landim.

O primeiro material da série sobre o novo Coronavírus foi divulgado nesta segunda-feira (08/06)

A médica e professora do Isecensa, Camila Ziccardi El Kik, fez uma análise intitulada “Combinação de medicamentos é a nova arma contra a Covid-19”, baseada em pesquisas publicadas em diferentes periódicos internacionais. Segundo a docente, um coquetel composto por antivirais, agentes imunosupressores, anticoagulantes e antibióticos, respeitando as fases da doença, se mostrou capaz de reduzir a quantidade do vírus em pacientes com Covid-19 leve e moderada.

“Dados preliminares de estudos nos fornecem base científica que, aliada à prática clínica, faz com que seja possível traçar protocolos terapêuticos com boa resposta clínica”, concluiu Camila.

Combinação de medicamentos é a nova arma contra covid-19

*Camila Ziccardi El Kik

 Os antivirais são utilizados na tentativa de impedir a replicação viral e a chegada à fase inflamatória (ivermectina, remdesivir). Diante da fisiopatologia do Covid-19, onde ocorre uma “tempestade” de citocinas inflamatórias, usamos agentes que inibam a resposta imunológica exacerbada que tem como principal fator e marcados a Interleucina-6 (glicocorticóides e os inibidores da IL-6- tocilizumabe). A hiperreação inflamatória ocasionada pelo vírus aumenta a chance de eventos trombóticos devido à lesão endotelial, com isso o uso de anticoagulantes está associado a bons desfechos dos casos assim como uso de antibióticos para impedir infecção bacteriana sobreposta ao quadro viral. Com relação ao tratamento do COVID-19, a ciência segue em constante busca de medicamentos e associações que consigam combater de forma eficaz o coronavírus. Muitos estudos são publicados diariamente porém pouco se sabe sobre a patogênese e tratamento dessa nova doença. Dados preliminares de estudos randomizados, duplo cego e placebo-controlado nos fornecem base científica que, aliada à prática clínica, faz com que seja possível traçar protocolos terapêuticos com boa resposta clínica. A farmacoterapia se baseia em uso de antivirais, agentes imunosupressores, anticoagulantes e antibióticos respeitando as fases da doença. Referência Ronco, C., Reis, T., Husain-Syed, F. Management of acute kidney injury in patients with COVID-19. The Lancet Respiratory Medicine, available online 14 May 2020.

*Médica, Doutora em Farmacologia, Profa. de Farmacologia/Isecensa e Médica Coordenadora da Clínica Médica do Hospital Dr. Beda

As análises podem ser acessadas através dos links:

www.instagram.com/isecensaoficial

www.facebook.com/isecensaoficial

www.isecensa.edu.br

NENHUM COMENTÁRIO