Filho de Garotinho espalha boatos para tentar manipular população de Campos

1

A Facção Rosa, mostrando total desespero com as duras, mas acertadas medidas, tomadas pelo governo Rafael Diniz que estão trazendo Campos de volta aos eixos após as desastradas administrações da ex-prefeita Rosinha, que deixaram o município endividado, e totalmente desorganizado, como terra devastada pelo populismo eleitoral, passou o dia de ontem disparando fakes nas redes sociais.

De olho nas eleições, filho de Garotinho dispara Fake News em seu Facebook

Filho de Garotinho dispara Fake News para tentar manipular a população de Campos

As descaradas fake news fora amplamente divulgadas em páginas e blogs da Facção Rosa, inclusive, e principalmente, em um dos perfis de Facebook de Wladimir, filho de Rosinha e Garotinho, jovem de imedidas ambições eleitoreiras  e já pré candidato.

As Fakes News contem indisfarçadas tentativas de manipular e desinformar a população de Campos espalhando notícias sem fundamento, e já desmentidas, de que a Prefeitura estaria preparando um pacote para aumento de impostos na transferência de imóveis, fixação de propaganda em veículos e para festivais de comidas ou bebidas, além de eventos em áreas públicas.

Desmentido oficial

Para anular essa guerrilha da Facção Rosa de espalhar boatos para conseguir atingir o objetivo do “quanto pior, melhor”, o Procurador Geral do Muncípio Dr. José Paes Neto veio a público para restabelecer a realidade dos fatos distorcidos, esclarecendo que o projeto para aprimorar o novo Código Tributário do município, que tramita na Câmara, traz redução de impostos para transferência dos taxistas, e para alguns eventos, e que não há aumento de alíquota do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI).

“Não está sendo criada nenhuma taxa de publicidade. Ela já existe há muito anos. Sobre as taxas de eventos, antes, era um valor único para qualquer tipo de evento (25 Uficas para o organizador e 5 Uficas para o participante). O valor máximo continua o mesmo, mas, agora, existe uma divisão entre os diversos tipos de eventos. Muitos eventos terão grande redução e outros terão isenção como os de caráter beneficente, por exemplo, assim como eventos com o apoio da Prefeitura, que também poderão ter essa isenção”.

Ele também desmentiu a versão das placas dos estabelecimentos: “A isenção da cobrança para placas que identificam estabelecimentos está mantida. O que está sendo feito é uma correção para evitar dúvidas na hora da fiscalização. Não há criação de taxas e nem proposta de reajustes de taxas”.

Assista ao vídeo abaixo

 

1 COMENTÁRIO