TSE concede Habeas Corpus a Garotinho até julgamento em 2ª Instância

0
Garotinho ganha liberdade até julgamento

Nem todos são Luciana Lóssio, mas muitos são Tarcísio Vieira, relator do caso “Chequinho” no TSE.

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral concedeu Habeas Corpus para Garotinho até o seu julgamento em 2ª Instância dos crimes em que foi condenado em 1ª Instância a 9 anos, 11 meses e dez dias de reclusão, por cometer crime eleitoral 17.515 vezes, associação criminosa, supressão de documento e coação de testemunhas da “Chequinho”, o escandalosos esquema de compra de votos com Cheques Cidadão pagos com 11 milhões de reais do dinheiro público.

Mas nada impede que ele seja preso em outros processos  em outras circunstâncias.

NENHUM COMENTÁRIO