Garotinho vai a mesma cadeia de Cabral e Picciani, e Rosinha para Bangu

0

A Justiça eleitoral determinou a transferência da ex-governadora Rosinha Garotinho, presa nesta quarta-feira, para a cidade do Rio, “onde deverá permanecer no sistema prisional”. A decisão do juiz Ralph Machado Manhães Junior, da 98ª Zona Eleitoral, determina ainda que o ex-governador Anthony Garotinho (PR) também seja transferido, ainda nesta quarta, para um presídio do estado. Alvos da Operação Caixa D’Água, deflagrada pela manhã, Rosinha será levada para Bangu, e Garotinho foi levado para o Corpo de Bombeiros do Humaitá, na Zona Sul do Rio.

Por volta de 17h15m, Garotinho deixou o quartel e foi levado para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, que é a unidade de triagem dos presos no estado. É neste presídio que estão os detentos relacionados às investigações da Operação Lava-Jato no Rio, entre eles o ex-governador Sérgio Cabral, e o presidente da Alerj, Jorge Picciani, ambos do PMDB.

Cadeia Pública José Frederico Marques
Cadeia Pública José Frederico Marques

Na decisão que determina a transferência do casal, o magistrado ressalta que as autoridades responsáveis pela cumprimento dos mandados de prisão — o secretário de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro Costa Filho, e os delegados da Polícia Federal — “não souberam explicar” o destino dado a Garotinho. Ralph Manhães escreve, ainda, que a ida do ex-governador para o quartel do Corpo de Bombeiros “causou bastante estranheza”.

O juiz determina ainda que Garotinho, Rosinha e Antônio Carlos Ribeiro da Silva, acusado de ser o operador do ex-governador, sejam mantidos em celas separadas. O magistrado ressalta que Garotinho, além de ex-governador, também foi secretário de Segurança Pública no Rio.

Fonte: O Globo

NENHUM COMENTÁRIO