Rafael Diniz diz que toda população será imunizada

0
Rafael Diniz visita postos de vacinação contra Febre Amarela
O prefeito Rafael Diniz lembrou que a vacinação contra a febre amarela prossegue até que toda população seja imunizada. Somente neste sábado, foram mais de 10 mil doses.

“Não é preciso ter pânico, pois todos serão vacinados em Campos”, declarou o prefeito de Campos, Rafael Diniz, neste sábado (18), primeiro dia de vacinação em massa no município contra a febre amarela. A abertura da imunização contou com a presença do secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr, que no período da tarde visitou a Unidade Básica de Saúde (UBS) da Penha, um dos polos de vacinação.
A vacinação começou às 8h em seis locais. Além da UBS da Penha, as equipes de saúde da Prefeitura de Campos também atuaram na Fundação Municipal de Esportes (antiga AABB), Hospital Veterinário da Uenf, Fundação Rural de Campos, Vila Olímpica do Parque Guarus e Ciep de Travessão.
Segundo o prefeito Rafael Diniz, o trabalho está sendo feito com todo o empenho para que toda a população seja imunizada.
– Nossa equipe de saúde montou uma estratégia e está preparada para atuar com capacidade durante esse período de vacinação em massa. As pessoas não precisam ficar nervosas porque não vai faltar vacina. Elas precisam estar tranquilas porque estamos em alerta a todo momento – garantiu o prefeito.
Luiz Antônio Teixeira Jr. ressaltou que Campos tem uma missão importante e que o Estado tem feito todo o possível para combater a febre amarela no município. “O município de Campos tem uma missão muito importante. Já vem realizando a vacinação com sucesso, a secretaria de Saúde e o prefeito Rafael Diniz estão de parabéns. Aqui nós conseguimos fazer um grande bloqueio na divisa com o Espírito Santo, da região Norte. Agora estamos fazendo o bloqueio pegando a zona rural e outros pontos da cidade.  Tivemos epizootias com a morte de macacos aqui, mas aquela região rural está praticamente chegando a 100% de vacinação. Mas é fundamental a vacinação na região rural, as pessoas perto de mata, de floresta. É bom ressaltar para que as pessoas evitem frequentar esses locais neste momento. A gente tem certeza absoluta que a gente está fazendo todo o possível para não ter febre amarela aqui em Campos”, afirmou.
De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde de Campos, drª Andréya Moreira, apesar da grande procura da população em todos os postos de vacinação, o trabalho ocorreu de forma tranquila e seguirá de forma mais ostensiva. “Imaginávamos que teria o grande número de pessoas procurando os postos de vacinação e vamos ampliar o número de profissionais para dar mais dinamismo ao trabalho”, informou. Drª Andréya que ressaltou ainda que neste sábado e domingo serão os seis postos de vacinação disponíveis e de segunda à sexta-feira,mais 11.
– Durante a semana atuaremos em 17 postos, já nos finais de semana manteremos os seis. Vale ressaltar que essa ação irá durar até que todos estejam vacinados, então a população pode ficar tranquila.
Também acompanharam a visita do secretário de Estado de Saúde, o secretário de Estado da Casa Civil, Christino Áureo; o coordenador regional da Defesa Civil, Paulo Rodrigues; e o deputado estadual Geraldo Pudim, que parabenizou a parceria entre União, Estado e Município, e elogiou a rapidez na montagem da estratégia.
– Acho muito importante essa parceria e a rapidez com que o Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado de Saúde e os municípios estão agindo porque na verdade é uma situação difícil, mas a resposta tem sido a contento. Então está de parabéns o governo federal, o governo estadual e a Prefeitura pela rapidez – comentou Pudim.
Quem compareceu nos postos de vacinação neste primeiro de dia de imunização em massa se deparam com grandes filas, mas saíram satisfeitas. A moradora do Turfe Clube Suellen Silvia Venâncio, de 31 anos, foi à Fundação Municipal de Esportes com seu esposo e sete filhos. “É importante essa vacina para todos porque também temos que nos prevenir. Foi uma iniciativa muito boa” ressaltou.
O morador da Pecuária Carlos Alberto Tavares, de 59 anos, também se vacinou neste sábado. “Vim logo cedo para poder agir outras coisas. A gente fica preocupado, mas estamos vendo que o trabalho está sendo feito”, relatou.
As pessoas devem comparecer aos locais de vacinação de 8h às 16h, munidos de carteira de identidade, comprovante de residência e cartão de vacinação, principalmente os menores de idade. A vacina é destinada a pessoas entre 9 meses e 60 anos, obedecendo às indicações e contraindicações do Ministério da Saúde, que são: não possuir doenças como câncer, HIV positivo; não ser alérgico a proteína do ovo e a gelatina; não fazer uso de medicamentos como corticoide; não ser gestante e não estar amamentando.

 

(Secon)

NENHUM COMENTÁRIO