Garotinho comprou tempo de TV do PROS, segundo ex-presidente de honra do partido

0
O ex-presidente de honra do PROS Henrique Pinto contou no Jornal Nacional desse sábado que o seu partido vendeu tempo de TV a Garotinho, em 2014

Depois da revelação de que durante a campanha de reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff, a Odebrecht recebeu um pedido dos petistas para que a empresa comprasse cinco partidos: PP, PDT, PCdoB, PRB e Pros receberiam cada um 7 milhões de reais em troca de seu tempo de propaganda política no rádio e na TV. Sobrou para Garotinho.

Niomar Calazans e Henrique José Pinto, ex-integrantes do PROS, endossam acusações do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar 
Niomar Calazans e Henrique José Pinto, ex-integrantes do PROS, endossam acusações do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar 

Venda milionária

O ex-presidente de honra e o ex-tesoureiro do PROS, o Partido Republicano da Ordem Social, denunciaram que em 2014, além do partido ter vendido seu tempo na TV para a campanha de reeleição de Dilma Rousseff e Michel Temer, também vendeu para as campanhas de diversos candidatos nos estados. Um negócio milionário, que já havia aparecido nas delações da Odebrecht.

Deu ruim, e só piora…

Em 2014 valeu tudo, mas não adiantou nada
Em 2014 valeu tudo, mas não adiantou nada

O ex-presidente de honra do PROS Henrique Pinto contou no Jornal Nacional desse sábado que o seu partido vendeu apoio, em 2014, para dar mais tempo de TV a outras campanhas:

“Na campanha do Paulo Skaf, em SP, na campanha do Anthony Garotinho, no Rio, na campanha do Marconi Perillo, em Goiás, e na campanha do Zé Melo, no Amazonas”…

Provas

Ele mostrou depósitos feitos em 29 de setembro de 2014, a poucos dias da eleição. Depósitos, segundo ele, de parte deste dinheiro que bancou a compra de apoio do PROS.

“Eu assumo cível e criminalmente o que estou dizendo aqui, em qualquer instância, em qualquer esfera, seja na policial, seja na instância do Judiciário. Eu assumo cível e criminalmente o que estou declarando”, afirmou Henrique Pinto.

Oferta de resposta

O portal Somos On Line disponibiliza espaço para que o ex-governador Garotinho se defenda, caso queira.

NENHUM COMENTÁRIO