40 anos da Petrobras na Bacia de Campos com espetáculo gratuito de Deborah Colker

0

Apresentação única de “Cão sem Plumas”, dia 16 , no Trianon

Em comemoração aos 40 anos da Petrobras na Bacia de Campos, a companhia traz a Campos de Goytacazes o primeiro espetáculo da Cia de Dança Deborah Colker com temática brasileira, inspirada no poema Cão sem Plumas, de João Cabral de Melo Neto. A exibição ocorre no dia 16 de novembro, quinta-feira, no Teatro Municipal Trianon, às 20h. Os ingressos poderão ser retirados no local, no dia do espetáculo, das 14h às 19h30.

Conhecida internacionalmente e recentemente aclamada pelo seu trabalho responsável pela coreografia de abertura dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, a coreógrafa Deborah Colker traz Cão sem plumas, um espetáculo ambientado no percurso do Rio Capibaribe, que corta parte do Pernambuco, mostrando a pobreza da população, o descaso das elites e a vida no mangue.

18/07/2017- Joinville- SC, Brasil- Espetáculo Cão sem Plumas, da Cia Deborah Colker, é a atração da noite de abertura do 35º Festival de Dança de Joinville.   Foto: Cafi/Festival de Dança
18/07/2017- Joinville- SC, Brasil- Espetáculo Cão sem Plumas, da Cia Deborah Colker, é a atração da noite de abertura do 35º Festival de Dança de Joinville.
Foto: Cafi/Festival de Dança

O balé segue o impulso de indignação que motivou o autor ao escrever Cão sem plumas em 1950: ele havia descoberto que a expectativa de vida no Recife era menor que na Índia. “O espetáculo é sobre coisas inconcebíveis, que não deveriam ser permitidas. É contra a ignorância humana. Destruir a natureza, as crianças, o que é cheio de vida”, diz Deborah.

Usando o tradicionalismo das danças populares, Deborah construiu seus bailarinos algo como um “bicho-homem”, homens que imitam os passos de caranguejo no ritmo de maracatu, coco samba, jongo, kuduro e outras danças populares. A coreógrafa não deixou de dar um toque de modernidade e tecnologia na obra, usando o cinema para complementá-la: imagens de um filme, feito em conjunto com o cineasta pernambucano Cláudio Assis, dialogam com os bailarinos ao serem são projetadas no fundo do palco.

O Capibaribe por testemunha

O poema que dá nome ao espetáculo fala do rio Capibaribe, que corta o estado de Pernambuco, do entorno do rio e do povo ribeirinho, comparado a um “cão sem plumas”, do qual tudo teria sido tirado.

“Apoiamos a cultura brasileira, pois acreditamos que é a energia que movimenta e impulsiona a sociedade. No segmento de artes cênicas, incentivamos o movimento da criatividade e da excelência da dança contemporânea brasileira, expressas em pesquisas de linguagem, apuro técnico e artístico e inovação. A Cia de Dança Deborah Colker traduz tudo isso”, afirma o gerente de Relações Corporativas, Eventos e Patrocínios, Diego Christiano Pila.

A Cia de Dança Deborah Colker conta com o patrocínio da Petrobras desde 1995, por intermédio do Programa Petrobras Cultural, de patrocínio às artes e à cultura. O programa contempla projetos brasileiros com valor cultural destacado, inovadores, com alto potencial de retorno e alinhamento à estratégia de marcas da Petrobras. Os projetos patrocinados seguem linhas de atuação com foco em música, artes cênicas e audiovisual, incluindo o patrocínio à produção, circulação e ampliação do acesso a produtos culturais, como o apoio a espaços culturais, festivais e manutenção de grupos.

Serviço:

Criação, coreografia e direção: Deborah colker
Direção executiva: João Elias
Direção cinematográfica e dramaturgia: Cláudio Assis
Fireção de arte e cenografia: Gringo Cardia
Direção musical: Jorge Dü Peixe e Berna Ceppas Participação especial Lirinha
Figurino: Cláudia Kopke
Desenho de luz: Jorginho de Carvalho
Duração: 1h10 minutos
Classificação: livre

Cia de Dança Deborah Colker – Cão sem Plumas

Apresentação gratuita – 16/11/2017

Theatro Municipal Trianon

Confira: clique aqui / @ciadeborahcolker

NENHUM COMENTÁRIO