Albertinho e Trator inelegíveis por oito anos

0

Nessa terça-feira, o juiz da 76ª Zona Eleitoral de Campos Eron Simas condenou o ex-vereador Albertinho e o ex-candidato e ex-secretário de Obras de Rosinha Edilson Peixoto (Trator), por envolvimento na “Chequinho”, o escandaloso esquema de compra de votos com Cheques Cidadão pagos com dinheiro público.

Pedra x Telhado

Albertinho não se elegeu e ainda foi condenado
Albertinho não se elegeu e ainda foi condenado

Ironicamente, o ex-vereador Albertinho foi condenado enquanto atacava adversários e o governo municipal em seu perfil no Facebook.

Durante as investigações da Operação Chequinho, o ex-vereador Albertinho foi alvo de mandado de busca e apreensão em sua residência, cumprido por fiscais do TRE e agentes do Grupo de Apoio à Promotoria na noite de 7 de setembro, onde foram recolhidos documentos e anotações.

Trator atolado

Candidatura gorada ainda no ovo e condenação
Candidatura gorada ainda no ovo e condenação

O ex-candidato e ex-secretário de Obras de Rosinha Edílson Peixoto foi impedido pela Justiça Eleitoral de disputar a eleição tendo com base a Lei da Ficha Limpa, mas ainda cabe recurso. O ex-secretário também está sendo investigado por outras eventuais irregularidades na Secretaria de Obras durante a sua gestão. E, também, deverá ser chamado prestar esclarecimentos à CPI que investiga o estranho e milionário contrato assinado por Rosinha com a Odebrecht para construção das famosas “casinhas” do programa Morar Feliz. E não acaba por aí, Edílson também terá que responder ao MP sobre os aditamentos de obras de pavimentação no Xexé, em Farol, utilizados para construção de calçadas nas áreas urbana de Campos sem a devida autorização dos proprietários e da Câmara Municipal. A investigação envolve o destino dado a 7,5 milhões de reais.

Recurso

A sentença deixa a dupla inelegível por oito anos, cassa os registros das suas candidaturas e anula os seus votos. Mas ainda cabe recurso.

NENHUM COMENTÁRIO