As curiosas declarações de bens dos Garotinhos

0

As declarações de bens dos candidatos a cargos eletivos podem ser consideradas, no mínimo, curiosas. Utilizamos desse eufemismo para não ferir alguma lei eleitoral, ou egos mais suscetíveis às revelações e questionamentos da imprensa.

Um bom, talvez não, mas um intrigante exemplo são as declarações de bens dos candidatos da família Garotinho.

Garotinho: “O Tempo não Para”

Em 2010

Em 2010, Garotinho, o chefe do clã, declarou possuir:

Uma casa (a famosa da Lapa) no valor de R$45.000,00.

Um terreno em São João da Barra (Loteamento dos Bem-te-vis), na praia de Atafona, no valor de R$2.000,00.

Quotas de Capital da Palavra de Paz Produções LTDA no valor de R$32.000,00,

Quotas de Capital da W11 Consultoria e Assessoria Empresarial LTDA Brasil no valor de R$1.000,00.

Totalizando R$80.000,00 em Bens

Em 2018, Garotinho, o chefe do clã, declarou possuir:

Em 2018

Casa – R$45.000,00

Terreno – R$2.000,00

Quotas ou quinhões de capital – R$9.000,00

Crédito decorrente de empréstimo – R$33.174,20

Quotas ou quinhões de capital – R$116.000,00

Totalizando R$205.174,20 em Bens

Criogenia

Aparentemente, o mesmo estranho fenômeno de congelamento da nova novela da Globo “O Tempo não Para” parece ter atingido a famosa “Casinha da Lapa” que, mesmo com as amplas reformas, a valorização natural dos imóveis em Campos e a fama, esse um fator que não podemos afirmar como atua sobre o seu preço, após longos oito anos, continua sendo declarada por Garotinho pelos mesmos R$45.000,00.

Nem a cerca…

A mesma criogênica reação físico-química parece ter atingido o seu terreno em São João da Barra, que continua sendo declarado pelos mesmos R$2.000,00 de oito anos atrás. Esse valor hoje certamente não cobriria o custo de uma boa cerca de arame farpado em torno da propriedade…

Uma rápida pesquisa mostra que naquele município já não existem terrenos de loteamentos com esse valor há muito tempo. Na realidade, eles são cotados de 50 mil reais a 350 de acordo com a sua localização. Seria bom que Garotinho se atualizasse para não incorrer no risco de, eventualmente, vender a sua propriedade no município vizinho por um preço irrisório.

Clarissa: Salto triplo olímpico

Em 2014
Em 2018

Mostrando grande talento para as artes monetárias e econômicas, em apenas 4 anos a deputada federal Clarissa Garotinho (PROS) conseguiu aumentar o seu patrimônio em incríveis 300%, dando um salto triplo olímpico de R$ 46.585,95 para generosos R$190.978,51.

E ela soube investir. Somou, na atual declaração, um apartamento avaliado em R$ 85.203,25, R$ 5 mil em espécie, duas contas bancárias no total de R$ 70 mil, e um Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios de R$ 30 mil.

Esse período de geométrica progressão financeira foi dividido entre a sua atuação como deputada federal e a de Secretária de Trabalho e Emprego do município do Rio.

Wladimir: O milionário da família

Wladimir fez a maior declaração da família: R$1.491.242,70

A estrela desta constelação de gênios políticos/financeiros é Wladimir Garotinho que, apesar de não ter sido deputado, prefeito, ou governador, e atualmente trabalhar como chefe de gabinete de deputado estadual, pode ser chamado, sem medo de injustiça, de o milionário da família.

Alçando o seu primeiro voo em direção a um cargo eletivo, tentando a deputança federal, o milionário Wladimir já decola turbinado pela maior declaração de bens da família Garotinho, com polpudos, e pela dinâmica atuação, até modestos, R$1.491.242,70 (um milhão, quatrocentos e noventa e um mil, duzentos e quarenta e dois reais e setenta centavos) em bens, distribuídos em três terrenos de R$77.618,18, um terreno de R$20.000,00 (esse mais barato é dez vezes mais caro que o terreno declarado pelo pai), em um total de R$252.854,54 em terrenos. Mas o forte dele está em “quotas e quinhões de capital” R$624.000,00, e “outro bens e diretos” R$470.000.00, dinheiro em espécie R$100.000,00, e aplicações de renda fixa (CDB, RDB e outros) R$38.978.59.

Ele é um sucesso!

NENHUM COMENTÁRIO