Mutirão de combate ao Aedes Aegypti começa em seis bairros nesta sexta

0

A ação de integração entre os órgãos municipais de combate ao Aedes Aegypti vai começar pelos Parques Salo Brand, Turf Club, Riachuelo, Parque Fazendinha, Fazenda Grande e Matadouro.

Terá início na próxima sexta-feira (18), os mutirões integrados com ações de prevenção às arboviroses (dengue, zika, chicungunya e febre amarela) pelos bairros, localidades e distritos do município. As ações, também de conscientização da população, serão realizadas por agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e equipes das superintendências de Limpeza Pública, Postura e das secretarias de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS) e Ambiental.


Para traçar novas estratégias de enfrentamento às doenças, uma nova reunião foi realizada na Secretaria de Governo nesta terça-feira (15), onde começaram a ser definidas as participações de cada setor e o cronograma dos mutirões. Atualmente, estão confirmados 35 casos de dengue, 55 casos de chikungunya e nenhum de zika.
— O mutirão terá início no dia 18 pela manhã, nos bairros Salo Brand, Turf Club, Riachuelo, Matadouro, Parque Fazendinha e Fazenda Grande. A integração entre as secretarias neste trabalho preventivo e também de conscientização da população é de extrema importância para evitar um crescimento ainda maior do número de casos no município — ressaltou a diretora da Vigilância em Saúde, Andreya Moreira.
A Vigilância, através do Centro de Controle de Zoonoses e da Atenção Básica, já tem intensificado as ações de prevenção no combate permanente aos vetores através de ações preconizadas pelas diretrizes nacionais para a prevenção e controle de epidemias. “As ações integradas serão intermediadas pela Secretaria de Governo com objetivo de informar e conscientizar a população sobre o perigo das doenças”, explicou o secretário de Governo, Alexandre Bastos.
A secretária de Saúde, Fabiana Catalani, ressaltou que a participação da população no combate aos vetores é essencial.
— A população precisa a cada dia ter mais consciência de que a prevenção é sempre a melhor solução para evitar o aumento no número de casos das doenças e isso deve ser feito o ano inteiro. Cada um deve fazer a sua parte e as principais medidas devem ser tomar conta da própria casa e quintal, acondicionar o lixo doméstico de forma adequada, evitar água parada em vasos e pneus e outros recipientes e não jogar entulhos nas ruas — concluiu.
Também participaram da reunião o secretário de Desenvolvimento Ambiental, Leonardo Barreto; o superintendente de Limpeza Pública, Alfredo Dieguez; da subsecretária de Atenção Básica, Cintia Ferrini; do diretor do Centro de Referência de Doenças Infecciosas (CRDI), Luiz José de Souza; do superintendente de Postura, Victor Montalvão e do diretor do CCZ, Marcelo Sales, além de representantes da secretaria municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS) e da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Smece).
Kits de teste rápido – Desde a última segunda-feira (14), a Vigilância em Saúde vai disponibilizar, em várias unidades, kits de teste rápido para detecção de dengue, zika e chikungunya. Cerca de 20 mil unidades foram recebidas do Ministério da Saúde, através da secretaria estadual de Saúde. O resultado da análise sai em 20 minutos. Para ser submetido ao teste, o paciente tem que apresentar sintomas de uma das doenças.

Por: Daniela Nascimento – Foto: Rogério Azevedo

NENHUM COMENTÁRIO