Garotinho diz que vídeo em que fala que vai comprar deputados foi editado

0

Todos os vídeos conspiram contra Garotinho, que agora, diante da reação da Procuradoria Eleitoral abrindo uma investigação, diz que o vídeo onde declara que irá comprar deputados é editado.

Ele ainda se deu ao luxo de ficar irritado ao saber que o Ministério Público Eleitoral abriria uma investigação contra ele por conta da sua inusitada confissão antecipada de premeditar um crime futuro.

Assista ao vídeo abaixo e tire as suas próprias conclusões

Sempre muito criativo, Garotinho diz que o vídeo foi editado e o classificou como “uma piada”

Mas, como fantasia e realidade a cada dia estão mais próximas uma da outra, a Procuradoria Eleitoral/RJ preferiu não dar sorte ao azar e abriu uma investigação administrativa sobre a reveladora declaração de Garotinho de que compraria deputados se eleito governador. A investigação é o primeiro passo para uma Ação Judicial de Investigação Eleitoral, a tal da Aije, que povoa os mais obscuros pesadelos do cacique da Lapa.

Antecedentes

Em 2010, ele foi condenado a dois anos de prisão por formação de quadrilha. Segundo as investigações, Garotinho acobertou um esquema organizado na Polícia Civil para facilitar os negócios de bicheiros fluminenses e cometer crimes variados.

Furioso, Garotinho acusou o juiz Marcos Moliari, que o havia condenado, de prevaricação e corrupção passiva. Acabou processado por calúnia e sentenciado a outros dois anos de prisão, pena convertida em multa e prestação de serviços comunitários.

Recentemente Garotinho foi condenado a 9 anos e 11 meses e 10 dias de reclusão, e preso pela Justiça Eleitoral, por chefiar um mega esquema de compra de votos em Campos com Cheques Cidadão pagos com dinheiro público, desbaratado pela Polícia Federal com a Operação Chequinho, que já levou à condenação dezenas de militantes da sua Facção Rosa.

NENHUM COMENTÁRIO