Pão vendido de forma ilegal e com grave risco à saúde em padarias de Campos

1
Para faturar alto, as padarias adicionam produtos químicos à massa do pão proporcionando a formação de grandes bolhas de ar

Portaria Inmetro nº 146, de 20 de junho de 2006

Art. 1º O pão francês, ou de sal, deverá ser comercializado somente a peso.

pao-a-pesa-imetro

pao-na-balança-1
Esse pão deveria ter 50g, mas com a utilização do Bromato ficou do mesmo tamanho com 30% a menos de massa

Não é preciso andar muito para encontrar dezenas de padarias de Campos desobedecendo frontalmente a portaria do Inmetro acima, que obriga a venda do pão francês a peso. Elas fazem isso para aumentar a lucratividade em até 30% utilizando produtos químicos que fazem a massa crescer com bolhas de ar, dando a falsa impressão ao consumidor de estar comprando um pão de tamanho normal, mas bem abaixo do peso.

Essas padarias comercializam o pão mais popular por unidade, lucrando em cima da passividade dos clientes e da fiscalização. Para complicar ainda mais a situação, irresponsavelmente colocando em risco a saúde dos consumidores.

É necessário que seja realizada uma investigação da presença de Bromato de Potássio em pães do tipo francês em Campos

O mecanismo é perverso. Para faturar alto, as padarias adicionam produtos químicos à massa do pão proporcionando a formação de grandes bolhas de ar, aumentando o tamanho da massa e produzindo pães grandes, dourados, quebradiços e sem miolo. Com isso, a panificadora obtém um aumento de até 30% da produtividade da massa.

Se o pão que você consome é assim, cuidado! Você e a sua família podem estar consumindo Bromato de Potássio (KBrO3) diariamente.

O que é Bromato de potássio

Cristais de Bromato de Potássio: Muitas vezes clandestinamente disfarçado como “melhorador de farinha”, esse elemento perigoso é uma combinação química cancerígena, proibida pela Anvisa desde 1997
Cristais de Bromato de Potássio: Muitas vezes clandestinamente disfarçado como “melhorador de farinha”, esse elemento perigoso é uma combinação química cancerígena, proibida pela Anvisa desde 1997

Muitas vezes clandestinamente disfarçado como “melhorador de farinha”, esse elemento perigoso é uma combinação química cancerígena, proibida pela Anvisa desde 1997, e também ataca o fígado, os rins e o sistema nervoso central, além de destruir as vitaminas do complexo B.
O pão com bromato causa uma falsa impressão de ser maior, mas, na realidade, tem menos massa, aumentando a lucratividade para quem vende ilegalmente o pão francês por unidade, uma prática proibida. Foram evidenciados efeitos danosos à saúde em animais de laboratório, como consequência, seu uso é proibido no Brasil.

O Bromato de Potássio e os seus riscos

bromato-chinaOs aditivos alimentares contribuem para a melhoria das características sensoriais do pão, corrigindo as deficiências da farinha de trigo, melhorando as características reológicas da massa, aumentando o volume do pão e prolongando a vida útil dos produtos obtidos. Os principais representantes são as enzimas (α-amilase), os surfactantes (fosfatidilcolina), os agentes redutores (proteases), os agentes conservantes (ácido propiônico) e os agentes oxidantes. Tendo, estes últimos, a função de fortalecer a massa, alterando suas características de elasticidade e extensibilidade. Dentre os agentes oxidantes o mais eficiente é o bromato de potássio – KBrO3 (Azevedo et al., 2012) pois possui ação lenta que é intensificada com o aquecimento, porém seu uso é proibido devido ao seu papel toxico ao organismo humano (Anvisa, 2007). Testes in vitro e in vivo evidenciaram que o bromato de potássio é um agente carcinógeno genotóxico para humanos e que degrada as vitaminas A2 (3-diidroxirretinol), B1 (tiamina), B2 (riboflavina), E (tocoferol) e niacina, que são as principais vitaminas disponíveis no pão (Emeje et al., 2010). Além disso, dieta com alimentos que contenham bromato de potássio pode causar efeitos adversos no fígado e nos rins (Oloyede e Sunmonu, 2009). Estudos de Ahmad e Mahmood (2012) constataram efeito nefrotóxico, aumento da oxidação de proteínas e consequente dano no sistema de defesa antioxidante devido ao estresse oxidativo em ratos em apenas uma única dose administrada oralmente. De posse desses resultados, a ANVISA elaborou uma resolução determinando que o uso do bromato de potássio, bem como de qualquer outro sal do ácido brômico na produção de alimentos, não está autorizado (Brasil, 2009). Logo, a adição de bromato de potássio com o intuito de melhorar o produto de panificação, mesmo que em quantidades mínimas, não é permitido.

 Fiscalizar é a solução

Fiscalizar a venda a peso nas padarias inibiria em muita essa prática danosa à saúde da população. Com a palavra o Inmetro, a Fiscalização Sanitária Municipal e o Ministério Público Estadual

1 COMENTÁRIO

  1. O jeito é denunciar essas práticas ilegais!Conheço algumas padarias que vendem a unidade: uma na rua do gás na frente de um posto da br, vende o pão por0.20 centavos, tem outra atras da candido que vende o pao a unidade e direto no sacoe sem contar a falta de higiene! o problema é que as pessoas se enganam achando que está comprando mais barato! Fora o procon que não faz nada! tem aquelas padarias que induzem o cliente… tipo 6 Pães por Um REALisso já vi passando pela prefeitura , na descida da ponte de rosinha e no mercado Municipal.