Jonas Neto, o “Pombo Correio da Propina do TCE”, quer manter a carteira da OAB para advogar

0
Propinas, delações, férias premiadas na Europa, aposentadoria de 50 mil, carteirinha da OAB. O crime compensa

O advogado Gustavo Teixeira, defensor do ex-advogado de Garotinho o delator Jonas Lopes de Carvalho Neto, envolvido até o pescoço no esquema de propinas do TCE, como responsável pela coleta dos pagamentos ilegais aos Conselheiros, inclusive ao seu próprio pai, o também delator e ex-presidente do TCE Jonas Lopes de Carvalho Filho, protocolou pedido junto a Ordem dos Advogados do Brasil do Rio para manter a carteira da OAB que lhe permite advogar.

Documento garante exercício da profissão aos advogados honestos
Documento garante exercício da profissão aos advogados honestos

O Conselho da OAB-RJ, formado por 180 membros, vai decidir o caso inédito no próximo mês.

Propinas anteriores às quentinhas

Outros pedidos de propina envolveriam o Maracanã e a Linha 4 do Metrô do Rio. O delator Leandro Azevedo afirma que o valor de R$ 1 milhão foi entregue ao filho de Jonas Lopes, e advogado de Garotinho, Jonas Lopes de Carvalho Neto, no escritório de advocacia Lopes de Carvalho e Pessanha Advogados Associados (CNPJ: 09.330.783/0001-46), que ocupava um conjunto de dez salas no Centro do Rio. Essa empresa foi fundada em sociedade com o atual desembargador Francisco de Assis Pessanha Filho, sobrinho de Jonas, que foi Procurador Geral do Município de Campos dos Goytacazes no Governo Rosinha Garotinho. AQUI

 Propinas de prefeituras

As delações do ex-presidente do TCE Jonas Lopes de Carvalho Filho e do advogado de Garotinho Jonas Lopes de Carvalho Neto, pai e filho, trouxeram à luz do dia um gigantesco esquema de corrupção. Nesse capítulo, mostrando as “mesadas” compactuadas entre Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e, pasmem, 70 das 91 prefeituras de todo o Estado do Rio de Janeiro que deveriam ser fiscalizadas por eles, numa verdadeira “epidemia de corrupção”. AQUI

Férias premiadas

Após delatar QUASE todo mundo, o campista ex-presidente do TCE/RJ Jonas Lopes de Carvalho Jr. foi autorizado pelo STJ a sair do país com a esposa, o filho Jonas Neto, a nora e dois netos, por 40 dias. Para facilitar a vida e não atrapalhar as férias, ele levou uma babá a tiracolo. AQUI

Ontem no Somos

Jonas Filho e Jonas Neto, pai e filho na carreira do crime
Jonas Filho e Jonas Neto, pai e filho na carreira do crime

Trecho do depoimento de Jonas Neto

“Por volta de abril ou maio do ano passado, meu pai me chama no gabinete dele: ‘(Cabral) quer me encontrar e pediu para te levar’. ‘Vamos lá (respondi)’. (O assunto) seria recolhimento de propina referente a um convênio celebrado com Seap e Degase, várias empresas pagariam aos conselheiros e eu recolheria para entregar ao meu pai.”

“Algum constrangimento ao praticar um crime ao lado do seu pai – Conselheiro – e você, (sendo) advogado?”. Ele respondeu que sim. AQUI

NENHUM COMENTÁRIO