Jonas Lopes pede aposentadoria “premiada”, mas nova denúncia pode exigir nova delação

0

Como adiantamos AQUI no Somos, o ex-presidente e delator da operação “O Quinto do Ouro” Jonas Lopes de Carvalho, que colocou cinco colegas Conselheiros do TCE na prisão, deu entrada em seu pedido de aposentadoria “premiada”, como um dos itens da sua delação acordados com o ministro Felix Fischer, relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Jonas deu aula a Joesley: Muito antes de Joesley Batista delatar até o presidente e conseguir se safar incólume em direção a NY, as delações premiadas de Jonas Lopes de Carvalho Filho e do seu filho Jonas Lopes de Carvalho Neto já estavam marcadas por fortes suspeitas de seletividade, e foram seguidas por férias premiadas em uma mansão de Lisboa com toda a família, até a babá.
Jonas deu aula a Joesley:
Muito antes de Joesley Batista delatar até o presidente e conseguir se safar incólume em direção a NY, as delações premiadas de Jonas Lopes de Carvalho Filho e do seu filho Jonas Lopes de Carvalho Neto já estavam marcadas por fortes suspeitas de seletividade, e foram seguidas por férias premiadas em uma mansão de Lisboa com toda a família, até a babá.

O crime compensa

Caso não haja alguma mudança no atual quadro, Jonas deverá cumprir um período de prisão domiciliar recebendo cerca de 30 mil reais de aposentadoria.

Fiel escudeiro de Garotinho e Rosinha, e nomeado por ele quando governador para o TCE, Jonas também fez um pedido de conversão em dinheiro de supostos direitos não usufruídos, como férias e licenças.

Ainda paira uma sombra sobre tantas recompensas após os mal feitos. Ao aposentar-se, ele perderá vantagens e benefícios pessoais, mas manteria o salário. Mas o TCE ainda vai analisar o caso.

Nem tudo são rosas

Mas nem tudo poderá continuar sendo rosas na aposentadoria “premiada” de Jonas, pois com o ato ele perderá o foro especial, e a denúncia contra ele, apresentada pela Procuradoria Geral da República ao STJ há duas semanas, irá direto para o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio e responsável pela Operação Calicute, a Lava Jato carioca.

Fatos novos podem complicar a vida de Jonas

Na denúncia no STJ, Jonas e outros quatro investigados, seu filho Jonas Lopes de Carvalho Neto, Jorge Luiz Mendes Pereira da Silva, Álvaro José Galliez Novis e Edimar Moreira Dantas são acusados de participar de um esquema de venda de decisões do TCE, junto com outros conselheiros.

Segundo a denúncia, havia uma divisão de tarefas, e cabia a Jonas manter contato com os interessados, receber as solicitações, e fazer o gerenciamento da coleta e a distribuição das quantias.

Jonas Lopes é o maior fazendeiro de Além Paraíba, proprietário da Josan Agropecuária, uma fazenda imensa
Jonas Lopes é o maior fazendeiro de Além Paraíba, proprietário da Josan Agropecuária, uma fazenda imensa

A denúncia também apura o enriquecimento ilícito e os bens adquiridos com a fortuna obtida por meio do esquema de propinas, como fazendas milionárias e milhares de cabeças de gado de raça, segundo fonte segura, às vésperas da operação policial, espalhadas em propriedades próximas a Além Paraíba, além de buscar contas bancárias no exterior.

Restará a Jonas delatar quem não delatou

O detalhe é que, para o que possa surgir de fatos novos a partir dessa denúncia, não foi feito acordo de delação premiada. Ou seja, se quiser continuar desfrutando da sua aposentadoria “premiada” em liberdade, restará a Jonas Lopes de Carvalho negociar outra delação premiada, colocando na mesa o quê e quem, supostamente, omitiu na primeira, considerada por muitos, obviamente, seletiva. AQUI TAMBÉM.

NENHUM COMENTÁRIO