A mentira como arma, quando faltam argumentos

0

A disseminação da mentira como arma política ou judicial está sendo amplamente utilizada nas redes sociais pela facção rosa em Campos.

Nunca se viu antes na história desse município tantas mentiras mal orquestradas sendo divulgadas pela internet.

A raivosa e hepática natureza dos ataques deixa óbvio e ululante que elas têm como origem comum o mesmo maestro dessa desafinada orquestra, e são fruto da tentativa de manter crédulos e submissos os militantes rosáceos, inocentes pagão que sobrevivem da vã esperança de reaver os DAS perdidos.

Mas o DNA dessas mentiras, profundamente enraizado na turba, é rosa.

Recentemente, o líder maior da facção rosa foi pego em flagrante em uma vexaminosa mentira, a gravação que não ouve do diálogo que não existiu.

Mas, como se não bastasse o vexame dessa desavergonhada tentativa de manipulação da opinião pública e dos seus próprios seguidores, logo em seguida o esférico líder rosáceo divulgou uma tosca fotomontagem como ataque ao prefeito de Campos Rafael Diniz.

Fazendo escola e mostrando que o mal feito sempre arruma seguidores, o rosáceo ex-vereador Albertinho, derrotado nas eleições e condenado na “Chequinho”, saiu em um ataque, tão cego, quanto totalmente obtuso, ao governo Rafael Diniz, creditando a ele o caos da saúde da gestão Rosinha, ao publicar vídeo de 2016 no HFM como se fosse na atual gestão. Fato facilmente desmentido pelo Somos Online, e que dá credibilidade zero à essas excrescências do populismo faraônico da Lapa.

 Gravação que não existiu, de diálogo que não ouve

Mentira-Garotinho-1

Ainda ruminando o gosto amargo da derrota para Rafael Diniz nas últimas eleições, que ejetou a sua facção do poder em Campos, Garotinho tem se desdobrado em inventar denúncias. A mais grave foi a divulgação de um imaginário diálogo envolvendo o prefeito Rafael Diniz e amigos, atingindo empresários e autoridades judiciais, desmentida apenas com uma bem feita pesquisa em postagens do Facebook. O qaue bastou para que fosse desmascarada toda a farsa divulgada em seu blog e nas redes sociais, sob o título “A conversa constrangedora de Rafael e seus amigos”. Um longo e muito mal construído texto, onde se faz graves acusações contra diversas pessoas.

Garotinho chegou a afirmar que havia destruído provas (gravação), inexistentes: “Além disso, empenhei minha palavra que a prova seria destruída imediatamente, como foi, e o nome da pessoa preservado, como a lei me garante do “sigilo da fonte”.

O ex-co-prefeito de Campos ainda tentou isentar a sua verdadeira “fonte”, a ex-funcionária do CCZ Josy Vaz, de eventuais responsabilizações, inventando uma gravação que não existiu para um diálogo que não ouve. Não colou…

Fotomontagem “Experiência genética”

Mentira-Garotinho-2

O efeito das dores de cotovelo da acachapante derrota imposta à pink family nas últimas eleições produziram muitas coisas estranhas… Entre elas uma tosca fotomontagem publicada no blog azul do garoto rosa. Todos na fotomontagem exibem um tom levemente rosado na pele, menos a mal recortada cabeça amarela de Rafael, “implantada” em um corpo totalmente desproporcional. Que maldade, deformaram o prefeito só para colocá-lo ao lado de Pezão. Isso não foi uma fotomontagem, foi uma “experiência genética”.

Como foi denunciado no Somos

Na coluna “Comentários”, em 16/5 AQUI, a fotografia publicada no Blog de Garotinho no dia 15/7 foi uma tosca montagem. Depois revelou-se que a fotografia utilizada para o baixo subterfúgio originalmente mostrava Marcelo Virgílio e o governador Pezão abraçados. Na ânsia de atacar quem o venceu, o ex-co-prefeito de Campos não titubeou em ultrapassar os limites éticos, divulgando uma fotomontagem com o único intuito de manipular a opinião pública contra seu adversário.

 Derrapou feio

Mentira-albertinho-1

Seguindo os passos do chefe na derrota nas eleições, na “Chequinho” e na mentira, o rosáceo ex-vereador Albertinho, na terça-feira (25/7),  publicou, em seu perfil no Facebook (AQUI), um vídeo  mostrando um paciente sendo carregado pelas escadas, como se fosse no atual governo do prefeito Rafael Diniz, e ainda aproveitou a “viagem” para “espetar” o vereador Cláudio Andrade.

O detalhe é que esse mesmo vídeo foi publicado originalmente no Youtube (AQUI) em 14 de outubro de 2016, durante o governo Rosinha, sob o titulo “Sem elevador paciente é carregado pelas escadas no Hospital Ferreira Machado”. O que significa que esse grave descaso com a Saúde Pública foi praticado na gestão dos seus líderes Rosinha e Garotinho, que deixaram a situação chegar ao ponto que chegou, mostrado no vídeo publicado em “fogo amigo” pelo seu próprio discípulo.

Quem mente, também rouba… Rouba o direito do outro de saber a verdade!

“Mentira é a afirmação de algo que se sabe ou suspeita ser falso; não contar a verdade ou negar o conhecimento sobre alguma coisa que é verdadeira. A mentira é o ato de mentir, enganar, iludir ou ludibriar.

O termo “mentira” é utilizado como uma oposição ao que é verdade, ou seja, a mentira é o antônimo da verdade. A pessoa acostumada a mentir é chamada de mentirosa, sendo que este adjetivo possui conotação pejorativa.

Contar uma mentira consiste em falar algo que não é verdade para alguém, com o intuito de que essa pessoa acredite. Mentir é sinônimo de enganar, além de ser uma das ações praticadas por quem possui intenções maliciosas em relação à outra. Por essas razões, a mentira é considerada um ato imoral ou criminal.

A mentira está presente diariamente na vida de todo o ser humano, que vive em convívio social. As mentiras podem ser classificadas em diferentes níveis, desde as “mentiras inofensivas”, que possuem uma finalidade de benevolente, até as mentiras que têm o objetivo de prejudicar a vida de outra pessoa, por vingança ou pura maldade.

No entanto, a mentira em excesso ou de forma compulsiva pode ser sinal de um transtorno psicológico chamado Mitomania.

Normalmente, a mentira nasce da necessidade do mentiroso em obter algum proveito ou se livrar de alguma situação que o incomode. O mentiroso compulsivo, por sua vez, não tem nenhum objetivo ao mentir, fazendo isso mesmo quando não está sobre pressão social. Omitomaníaco usa a mentira como uma ferramenta de consolo, pois assim sente-se mais satisfeito e calmo consigo mesmo, mascarando as suas angústias.

No âmbito religioso, a mentira é considerada um pecado divino, estando relacionada com o que é mau, maligno ou indigno. Na doutrina cristã, por exemplo, a mentira é representada pela figura do diabo, considerado o “pai das mentiras”, para os cristãos.

Entre os sinônimos mais utilizados para a palavra “mentira”, estão: embair, enganar, engazupar, iludir, lograr e ludibriar”.

A mentira tem perna curta

A famosa expressão popular “a mentira tem perna curta” significa que toda a mentira, mais cedo ou mais tarde, acaba por ser descoberta.

Esta expressão serve como uma lição para as crianças de que não vale a pena contar mentir.

(https://www.significados.com.br/mentira/)

NENHUM COMENTÁRIO