Garotinho joga a toalha, Rosinha engole os sapos, e declaram apoio a Romário

0

Apesar de Garotinho e Rosinha terem se gabado nos últimos dias de que a inelegibilidade dele seria revertida nos tribunais superiores, nem mesmo os seus milionários advogados conseguiram evitar que ele continuasse com o registro da sua candidatura indeferido por ser Ficha Suja, acusado do desvio de 254 milhões de dinheiro público durante a gestão dela à frente do governo do estado.

Uma velha história de amor e ódio

Com a impossibilidade de seguir em frente com a uma candidatura natimorta já deteriorada, Garotinho e Rosinha anunciaram, um antes improvável, apoio a Romário, com quem ele trocava venenosas críticas até há poucos dias, como capítulos passados de uma velha história de amor e ódio que agora volta a aproximar ex-desafetos.

Garotinho sobre Romário:

“Romário, se estivesse na nossa Seleção, talvez a gente não perdesse a Copa. Mas assim como eu não sei bater pênalti, ele não sabe cuidar de Segurança Pública, escola, hospital, finanças. Isso é para gente experiente. No debate ele não sabia nem falar direito, dava até pena”

“Não tenho nada contra ninguém, mas tem candidato que não tem condição de administrar nada”

Romário sobre Garotinho:

“Tem uma experiência e preparo que eu não quero ter. É só levantar a ficha dele. Olha o estado que o Rio de Janeiro se encontra, ele foi um dos responsáveis por isso”.

“Garotinho eu posso passar em revista as tropas, já você preferiu ser escoltado. Fica tranqüilo que mandarei uma quentinha para você na cadeia.”

Jogando a toalha

Nessa quinta-feira, Garotinho e Rosinha fizeram um live no Facebook onde caem na realidade admitindo a inviabilidade da candidatura dele a governador e declaram que passam a apoiar Romário.

A decisão foi anunciada em clima choroso e teatral, com direito a uma ensaiada troca de adesivos/bottons no peito de 44 para 19.

Mas, apesar do choro, o casal não poupou ácidas críticas ao judiciário e nem virulentos ataques aos seus adversários. Segundo Garotinho, esses os culpados por todas as suas desventuras.

Dinastia

Como diretrizes para os integrantes do seu grupo político, Rosinha e Garotinho apontaram os filhos Wladimir e Clarissa na disputa pelos mesmos cargos de deputados federais, mantiveram o apoio a Pedro Lopes para o senado, declararam voto a Romário para senador, e disseram deixar em aberto a opção dos seus militantes para votar em que preferissem para presidente da república.

Engolindo o velho orgulho e os novos sapos

O velho mantra da perseguição pontuou o live, com Garotinho expressando viscerais desejos de derrota contra os seus desafetos e fazendo graves acusações contra aqueles que elegeu para adversários, principalmente César Maia, Cabral e Eduardo Paes. Tudo isso fazendo coro com o choro semi-preso de uma Rosinha de semblante soturno e rosto inchado, deixando entrever a grande dificuldade para engolir o velho orgulho e os novos sapos.

Assista ao vídeo

 Tempo nublado

Mas os problemas do casal não se resumem a um simples indeferimento de candidatura eleitoral. Talvez esse seja o menor deles. Eles sabem, principalmente ela, o que têm pela frente.

Garotinho foi condenado no caso “Chequinho” a nove anos, 11 meses e 10 dias de prisão em regime fechado por corrupção eleitoral, repetida 17.515 vezes, associação criminosa, supressão de documento e coação no curso do processo, por conta da Chequinho, e está esperando julgamento em 2ª Instância. Já foi condenado em 2ª instância pela segunda turma do TRF-2 por formação de quadrilha a quatro anos e seis meses, em regime semiaberto, entre outros processos.

Nada impede que, de uma hora para outra, ele acabe afogando as mágoas pelo indeferimento da sua candidatura em um recinto bem menos confortável e bem mais escuro do que o luxuoso apartamento do Flamengo.

NENHUM COMENTÁRIO